Intenção é substituir pontes de madeira por pontes com estrutura de vigas metálicas, por aduelas de concreto ou por bueiros metálicos – (Foto: Secom-MT)

 

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), lançou um manual de orientação aos Municípios que tenham interesse em formalizar parceria com o Poder Público para participação no maior programa de construção e substituição de pontes de madeira já realizado no Brasil.

O programa foi lançado pelo governador Mauro Mendes após assinatura de contrato de operação de crédito junto à Caixa Econômica Federal (CEF), na última semana. Neste programa, os projetos selecionados serão beneficiados com materiais e insumos e os Municípios ficarão responsáveis pela elaboração do projeto executivo e pelos serviços de execução das obras, que poderão ocorrer tanto em rodovias estaduais quanto municipais não pavimentadas.

Por meio do programa serão adquiridos pelo Governo do Estado e repassados aos municípios 5 mil metros de bueiros metálicos, 22 mil metros lineares de aduelas de concreto e 900 pares de conjuntos de vigas metálicas e lajes pré-moldadas.

Com a aquisição desses materiais será possível a substituição de pontes de madeira por pontes com estrutura de vigas metálicas, por aduelas de concreto ou por bueiros metálicos, totalizando até 5 mil obras de arte especiais.

O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, explicou que apesar do alto investimento na ordem de R$ 177 milhões, o valor não é suficiente para atendimento integral das demandas dos municípios. Por essa razão, foram estabelecidos alguns critérios para a participação e seleção dos projetos a serem beneficiados.

“Temos atualmente 2.047 pontes de madeira em rodovias estaduais e estima-se que existam outras 14 mil pontes de madeira sob responsabilidade dos 141 municípios de Mato Grosso.

Então, estabelecemos critérios para participação dos Municípios, de modo a atender os locais com maior necessidade de substituição dessas pontes de madeira”, explicou o secretário.

 

A Sinfra adotará critérios técnicos vinculados ao planejamento estratégico do Governo para selecionar as obras a serem beneficiadas.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here