O deputado estadual se reuniu com os pré-candidatos à eleição municipal de Rondonópolis na Convenção do PSL – (Foto: Divulgação)

 

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL), considerado um político que trabalha ativamente em prol da sociedade mato-grossense, principalmente em Rondonópolis – cidade que mora há mais de 15 anos -, se mostra comprometido com as eleições do município pelo Partido Social Liberal (PSL).

Tanto que neste sábado (12), às 13h, ele participou da Convenção do partido que contou com a presença de integrantes do diretório municipal e dos pré-candidatos a vereadores.

Durante a explanação, o parlamentar anunciou que tomou conhecimento que o PSL de Rondonópolis estava sendo vendido, sem ele e o diretório municipal saberem desta situação.

“Por discriminação e traições contra o partido, se eu fosse da velha política, eu teria vendido. Não sou um salafrário, vigarista e um desonesto. Eu não vou fazer isso, pois isso não é da minha índole. Vocês têm um exemplo vivo aqui, que sou eu!

Eu não tinha dinheiro e não tinha recursos. O que importa que vocês estão aqui hoje, acreditando que é possível fazer uma Rondonópolis diferente e ganhar as eleições”.

 

Conforme informado, ainda não estava fechada a chapa majoritária do PSL de Rondonópolis, sendo que ainda é estudada uma possível coligação com outros partidos. De acordo com o Claudinei, o partido é um dos maiores partidos no Congresso Nacional, só perde do Partido dos Trabalhadores (PT) nas eleições de 2018.

“Hoje, o partido é grande em nível nacional. Em matéria de recursos financeiros, infelizmente ainda é pobre em Mato Grosso, pois ainda não há respostas do diretório estadual e nacional sobre as verbas que vem nos ajudar aqui”.

 

Durante a campanha eleitoral de 2018 enfrentada por Claudinei, ele conta que não foi nada fácil, pois tinha um grupo pequeno de voluntários que acreditavam no projeto dele e em seu nome.

“Na verdade, eu não me elegi pela onda Bolsonaro, como muitos falaram. Dos quase 30 mil votos que eu garanti, 20 mil foi na raça pelo meu trabalho de 12 anos como delegado de polícia aqui, em Rondonópolis.

Mas, admito que o restante, cerca de 10 mil votos eu garanti com a imagem do presidente em minhas redes sociais. Isso sim!”.

 

“Vocês têm que acreditar no potencial de vocês. Várias pessoas diziam que eu não tiraria nem cinco mil votos. Eu todo dia saia cedinho e não tinha horário para voltar para casa. Meu nome não aparecia nas pesquisas.

Aqui é uma política diferente. Eu bato no peito e falo que eu sou da nova política. Eu quero cumprir a minha obrigação de deputado estadual e eu não posso trair estes quase 30 mil eleitores que votaram em mim”.

 

O PSL fecha com 32 candidatos para concorrer uma vaga na Câmara Municipal de Rondonópolis.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here