Thiago Silva: “Se pretende mesmo uma pré-candidatura, tem que declarar publicamente e sair para a campanha…”

 

1 – SENHORES E SENHORAS,

já citamos aqui na Coluna a articulação do grupo dos quatro pré-candidatos a prefeito que é composto pelo deputado estadual Thiago Silva (MDB), Rodrigo da Zaeli (PSDB), Thiago Muniz (Dem) e Ibrahim Zaher (PSB), os quais buscam um entendimento de definir uma candidatura única entre os quatro.

Hoje, iremos revelar parte das articulações deste grupo com vistas às eleições municipais previstas para o dia 15 de novembro.

Como já falamos, ao que tudo indica, o nome que mais agregaria a projetada candidatura única a prefeito do grupo hoje seria de Thiago Silva, no entanto ao seu entorno ainda paira um universo de incertezas com interrogações sobre se o deputado vai mesmo deixar o mandato estadual para entrar na disputa.

Nos bastidores da política local, muita gente ainda duvida de uma futura pré-candidatura do MDB, levantando a hipótese que tal projeto somente é para fortalecer o nome do partido e consequentemente sua chapa de pré-candidatos a vereadores, com a possibilidade de até indicar um pré-candidato a vice-prefeito.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

AINDA SOBRE O GRUPO,

fomos informados que o ex-vereador Ibrahim Zaher, está se articulando e contaria já com a simpatia do ex-prefeito Percival Muniz (PDT), para alavancar o projeto com o apoio do grupo de Muniz. Neste sentindo, observamos que se Thiago Silva não firmar mesmo o pé na pré-campanha, as articulações de Zaher vão superar as suas pretensões à sucessão de Zé do Pátio.

Ao que se sabe, Ibrahim estaria otimista após uma avaliação interna, que apontou o seu perfil como o almejado pelos eleitores, o que o tornaria uma pré-candidato em potencial.

O conselho do Colunista para Thiago Silva, é ele já definir o lançamento da sua pré-campanha, mesmo que de forma virtual, uma vez que, apesar do relaxamento do isolamento social, o perigo do novo coronavírus nos ronda e todo cuidado é pouco para evitar aglomerações.

2 – LEMBRAMOS

aqui, que com a promulgação da Emenda Constitucional (EC) nº 107/2020, que adiou as Eleições Municipais 2020, de 3 de outubro para 15 de novembro, todos os prazos eleitorais previstos para o mês de julho foram prorrogados por 42 dias, proporcionalmente ao adiamento da eleição. Assim, as convenções partidárias para a escolha de candidatos, que aconteceriam de 20 de julho a 5 de agosto, serão realizadas no período de 31 de agosto a 16 de setembro.

Logo, o período de pré-campanha dos possíveis candidatos termina no final deste mês, e quem lançar agora a pré-candidatura já sairá na frente, deixando claro para a população que realmente será candidato.

Em nossa visão, mesmo o prazo para a pré-campanha estando no último mês, até o momento, percebe-se que os pré-candidatos ainda não deram conta de que são permitidos diversos atos de pré-campanha onde o cidadão que tem intenção de ser candidato pode declarar publicamente que é pré-candidato ao cargo que pretende concorrer, pode divulgar seu posicionamento pessoal sobre questões políticas, pode exaltar suas qualidades pessoais, pode também participar de entrevistas, programas, encontros ou debates no jornal, rádio e na televisão, inclusive na internet, expondo suas plataformas e projetos políticos. Só não podem pedir voto, e aí que está o X da questão, em qualquer deslize tem que ajustar conta com a justiça eleitoral.

O pré-candidato pode demonstrar ao eleitor sua história e suas intenções caso se candidate e se eleja para o cargo que pretende concorrer. Como já dissemos aqui, esta permissão procura fazer justiça, pelo fato de que enquanto o prefeito José Carlos do Pátio, no caso do município de Rondonópolis, como candidato à reeleição tem ampla exposição na mídia, com a divulgação de sua administração, numa verdadeira pré-campanha, os demais concorrentes não tem esta mesma condição de divulgar seus nomes e projetos.

Pelo menos, a lei lhe concede esse direito de se divulgar de outras formas. Além de tudo, a pré-campanha seria um plus de tempo principalmente para os candidatos que não são tão conhecidos, já que hoje a campanha eleitoral é de 45 dias e nas anteriores eram de 90 dias.

 

Prefeito Zé do Pátio: “Fica só observando o movimento das pré-candidaturas e torcendo para que a lista aumente sempre mais…”

3 – OUTRA REVELAÇÃO

na Coluna de hoje, está diretamente ligada a uma articulação de vários segmentos da sociedade, em especial da classe produtiva local, que planeja levantar um movimento nas eleições municipais para unificar a maioria dos votos em um único candidato a prefeito de oposição a Zé do Pátio. Estão falando até na construção de uma grande rede virtual para apoiar este candidato de oposição.

O grupo já traçou até o perfil desse futuro candidato, o qual terá que demostrar capacidade de agregar valores na administração pública, como gestão com mais eficiência, administração dos gastos públicos, políticas econômicas voltadas ao lado social, dinamismo nas tomadas das decisões, diálogo aberto com a população e a classe empresarial e, o principal deles, transparências das contas públicas.

4 – NA SEMANA PASSADA,

o ex-ministro da agricultura Blairo Maggi, apesar de está distante das discussões políticas locais, de onde mora, Cuiabá, mandou um recado claro para a classe política de Rondonópolis, que se a oposição não se organizar, entregará mais quatro anos de mandato para o prefeito Zé do Pátio. Também na avaliação dele, se nas eleições municipais tiverem três ou mais candidatos a prefeito, em boas condições eleitorais, isso provocaria racha nos grupos, beneficiando a reeleição do prefeito.

É mais do que claro para todo mundo aqui que esta é a situação política local. Fato inclusive ocorrido nas eleições passadas, quando Rogério Salles e Percival Muniz dividiram os fatos e o Zé do Pátio ganhou as eleições. E a história, sem nenhuma dúvida, pode repetir agora.

Interessante é que todos os pré candidatos comentam isso, mas não estamos vendo muito disposição deles em aglutinar as forças em um único nome. Pelo contrário, a lista de pré candidatos vem aumentando a medida que se aproxima do prazo das convenções. Em recente reportagem, o A TRIBUNA mostrou que já são 12 pré candidatos dispostos a disputar com o prefeito Zé do Pátio o próximo mandato.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here