Sol é um fator muito importante para ter temperos e ervas em casa. A horta deve receber luz durante a manhã ou à tarde, totalizando pelo menos quatro horas diárias. A cada mês, lembre-se de fazer uma adubação – com húmus, farinha de osso ou qualquer outro composto orgânico na proporção de 200 g para cada m² de terra – para renovar os suprimentos das plantas. Em vasos, a horta exige um pouco mais de seu dono. Primeiro, certifique-se de que o recipiente utilizado para o plantio tem furos e forre-o com cacos de telha ou argila expandida. Depois, acrescente a areia, seguida pela terra já adubada. Diferentemente das variedades perenes, que não precisam ser trocadas, as hortaliças, principalmente, devem ser repostas. Dá um trabalhinho, mas vale cada minuto de compromisso.

 

De estilo provence

Recheada de vasos de barro, a horta segue o clima provence adotado pelo paisagista Gilberto Elkis em todo o jardim desta casa de campo em Itatiba, interior de São Paulo. Entre as espécies, destacam-se o manjericão verde e o roxo, a cebolinha e o alecrim. Há também lavandas, variedade usada em chás, que se faz presente em outros cantos do quintal. Repare que todos os temperos ficam acomodados sobre caixas de cimento para que os cachorros da proprietária não devorem a plantação.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here