Comitê realizou a primeira reunião de alinhamento sobre os incêndios florestais no Estado – (Foto: Divulgação)

 

O Comitê Temporário Integrado de Coordenação Operacional (Ciman) foi lançado na manhã de ontem (28/07). As instituições participantes do Comitê também realizaram a primeira reunião de alinhamento sobre os incêndios florestais no Estado.

O Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBMMT), Secretaria de Segurança Pública (Sesp), a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Exército Brasileiro, o Comitê de Gestão do Fogo, a Defesa Civil, o Ibama e diversos outros órgãos afins participaram da reunião realizada no Ciman, que está situado no prédio da Sesp, em Cuiabá.

O Ciman é coordenado pelo CBMMT e tem o objetivo de fortalecer as ações de monitorização, prevenção, preparação e resposta rápida às queimadas e incêndios florestais de forma integrada. Ele foi instituído no dia terça-feira (21/07), por meio do Decreto nº 568. O Ciman e as Salas de Situação Descentralizadas, presentes em todos os Comandos Regionais da Corporação, têm um papel direto e efetivo no monitoramento e mapeamento das áreas comprometidas, desta forma é possível criar as melhores estratégias para combate aos incêndios florestais.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

“A nossa estratégia é fazer uma prevenção mais aproximada para que não seja necessário realizar o combate e se for, que seja feito de maneira rápida, reduzindo os danos e esse trabalho integrado é muito importante, seja com os órgãos do Estado, do Governo Federal, com as secretarias municipais de meio ambiente e com os produtores rurais para que seja possível adotar posturas e medidas para mitigar o avanço do incêndio”, relatou o Coronel BM Alessandro Borges, Comandante Geral do CBMMT.

Este ano o Pantanal Mato-grossense enfrenta uma situação atípica; há mais de 10 anos não havia um incêndio com essa proporção. O CBMMT já vem atuando no Pantanal desde de novembro de 2019, na região de Corumbá/MS e atualmente coordena o combate na região de Poconé/MT.

“Além disso, nós temos também o Cerrado, onde a queima é natural, embora seja proibido, e temos a Floresta Amazônica, onde os incêndios já sinalizam um grande esforço do estado para conter essa situação preocupante”, concluiu o Secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

 

1 COMENTÁRIO

  1. Todo ano é a mesma história. A prefeitura diz que notifica, mas multar que é bom NADA!
    Assim os terrenos cheios de mato são queimados todos os anos e as campanhas, continuam, as reuniões, bla, bla, bla, mas os terrenos cheios de mato continuam.
    Os figurões compram terrenos abandonam e quem vai mexer com eles!
    Final da história é que a população vai continuar sofrendo, até que um dia nossos políticos tenham coragem de encarar os donos de terrenos abandonados que todo ano pegam fogo!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here