Agentes do Município atuam em bairros com maior incidência – (Foto: Arquivo)

 

Paralelo à pandemia do novo coronavírus, um outro grave problema de saúde pública segue em pleno crescimento em Rondonópolis. Os casos de dengue na cidade tiveram um crescimento de 385,4% em 2020, quando comparado com o mesmo período do ano passado. Os dados repassados ao A TRIBUNA pela Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT) levam em consideração o período que vai de 01 de janeiro a 21 de maio, de ambos os anos.

Segundo informado, no período citado, em 2019, a cidade teve 347 casos de dengue notificados. Já em 2020, o número já chega a 1.684, o que coloca o município no ranking de alto risco do Ministério da Saúde. Quando se fala em incidência de casos para cada 100 mil habitantes, em 2019 o índice era de 156,1, e, em 2020, é de 757,5.

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

Recentemente, a Prefeitura de Rondonópolis divulgou os bairros com maior incidência de dengue na cidade. A região central, o Parque Sagrada Família e o Jardim Liberdade estão no topo da lista, sendo que bairros como o Parque Universitário, Jardim Mato Grosso, Cidade de Deus, Vila Aurora, Jardim Pindorama, Monte Líbano e Parque São Jorge, também apresentam dados preocupantes. Uma pessoa morreu na cidade em decorrência de dengue hemorrágica, a forma mais agressiva da doença.

Apesar do aumento gritante dos casos de dengue, os de zika vírus e febre chikungunya, doenças também transmitidas pelo Aedes aegypti, apresentam dados “aceitáveis”. Em 2019, no período avaliado, foram 3 casos de zika, sendo que em 2020 já são 4. Já os casos de chikungunya, que eram 33 em 2019, tiveram somente 1 registro em 2020, na comparação entre os períodos.

MATO GROSSO

Também no comparativo de 01 de janeiro a 21 de maio entre 2019 e 2020, os casos de dengue em Mato Grosso apresentaram um crescimento expressivo. Em 2019, foram 9.824 notificações de dengue. Já em 2020, são 33.762. Na região de Rondonópolis, as cidades com índices que mais preocupam são Campo Verde, cujos casos subiram de 131 para 652, e Primavera do Leste, que teve um crescimento de 321 para 2.067 casos.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here