Placa fica bem próxima à entrada da Conab e, encoberta, garantiu que todos os veículos entrassem por aquele local, sem passar por via esburacada. Na tarde de ontem, placa de sinalização estava descoberta – (Foto: Divulgação)

 

A visita a Rondonópolis da Ministra de Estado da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, que movimentou a cidade durante a manhã de ontem (28), teve um fato no mínimo curioso. Uma placa da sinalização de trânsito da rodovia federal BR-364, que indicava a proibição de virar à direita, no caso dando acesso ao local do evento com a ministra, foi encoberta com um plástico preto.

O evento que recebeu a ministra aconteceu na sede da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), de Rondonópolis, que fica às margens da rodovia, no sentido Pedra Preta. Contudo, para acessar o local, é preciso utilizar uma entrada localizada metros antes, e seguir por uma via repleta de buracos, que até mesmo as carretas possuem dificuldades para trafegar.

    ————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

Um pouco mais a frente, fica a saída de veículos de uma das vias do Distrito Industrial Vetorasso, local em que está a placa indicando a proibição de acesso dos veículos que estão na rodovia federal. Essa placa fica bem próxima à entrada da Conab e, encoberta, garantiu que todos os veículos entrassem por aquele local, evitando assim o acesso pelo ponto correto e pela grande buraqueira existente no local fosse utilizado.

O fato da placa ter sido encoberta logo gerou grande burburinho nas redes sociais, com muitas pessoas alegando que a medida foi tomada para que a ministra Damares não conhecesse de perto a realidade do Distrito Industrial Vetorasso, que tem graves problemas de infraestrutura. Até o momento, o responsável por encobrir a placa não apareceu, sendo ainda um grande mistério o autor da “manobra”.

 

(Foto: Divulgação)

 

A Prefeitura de Rondonópolis garantiu que não é a responsável pelo ato, e que não deu ordem para que nenhuma secretaria ou órgão municipal encobrisse a placa. Além disso, reforçou que o Município não tem domínio sobre a BR-364, que é de competência do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), e que não teria qualquer respaldo para interferir em local de domínio federal.

PROBLEMA ANTIGO

A via paralela à rodovia federal que foi evitada pela comitiva da Ministra há muitos anos é alvo de reclamações por parte dos empresários e trabalhadores que frequentam o Distrito Industrial Vetorasso. Por aí, passam diariamente incontáveis veículos pesados, mas também inúmeros trabalhadores que, de carro ou motocicleta, buscam chegar ao trabalho enfrentando os buracos, a poeira na estiagem e o lamaçal no período chuvoso.

Uma reivindicação antiga é o asfaltamento da via paralela à rodovia, para garantir trafegabilidade e segurança para todos. Com a obra de duplicação da BR-364, entre o Trevão e o Lourencinho, acreditou-se que o problema daquele trecho seria resolvido. Contudo, o asfaltamento de vias paralelas não atendeu todos os pontos entre o Trevão e o Lourencinho.

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Estou a 21 anos sofrendo diariamente com o descaso por parte do Município ( Prefeito e Vereadores ) com o Distrito Vetorasso, um dia antes do fato entre os empresários deste Distrito já tínhamos falado entre nós desta possível manobra para não mostrar a realidade nesta região . . . Taí o resultado . . . Lamentável . . .

  2. Má gestão pública, descaso e incompetência dos responsáveis. Cadê os vereadores, o prefeito. os deputados e senadores para cobrar os devidos reparos e o asfaltamento desses pequenos trechos secundários? VERGONHA É POUCO!!!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here