Quem será que criou a tua essência tão branda
de presença tão forte e palavra tão franca?
E quem foi que te fez incisiva como um trovão
Por meio de vozes que de todos chamaram a atenção?

O que a fez assim?
Agradável, acolhedora, alegre e festiva!
Quem a teve como escola possui uma riqueza nativa!
Exemplares professores, servidores e irmãs sempre presentes
legaram esse abraço que flui do nosso coração adquirente…

E onde foi que encontraste a fonte da ternura
que baila em seus espaços na expressão mais pura?
Em que estrelas remotas ou longos caminhos
colhestes a rósea flor de paternais carinhos?

Por que será que tens o ensino tão competente
A rígida disciplina, esse ambiente familiar e constante?
E quem foi que de raros craques floriu suas equipes
que no esporte horaram o seu nome em alto estirpe?

E as tuas mãos? …
Quão abençoadas a cuidar dos sorrisos
ou estendidas na direção dos indecisos …
Valeram-se das mãos de valorosos profissionais
que sempre souberam acolher os nossos ais…

E essa fama, esse prestígio, onde foram titulados?
Essa atual intimidade com a juventude, como foi conquistada?
Por esse seu olhar comunitário, valoroso e educado
muitas crianças e jovens são hoje acarinhados…

E essa mania de qualidade? … Onde foi que aprendeste?
E a prontidão e a gratuidade?… Como foi que cultivaste?
A amplitude da tua ação, cuja fonte não se esgota,
guarda a essência da tua alma, isso é o que importa .

E este teu amor por Rondonópolis?
Escancarado em tuas ricas e permanentes ofertas
às entidades, à cultura, à política, à Igreja e às festas…
Materializa, assim, a tua vocação de servir
à cidade que te deu o mais belo porvir.

São 71 anos de trabalho nascidos da sensibilidade
de Dom Vunibaldo, nosso bispo na eternidade!
E às nossas pioneiras catequistas, as três Marias franciscanas
juntaram-se grandes nomes, muitas outras riquezas humanas!

Que as Irmãs Maria Bona, Maria Ossemer e Maria Romani
Inspirem sempre a Família Sagrado a ser como um Rubi.
Jóia rara na vida das pessoas e, lembrando Jesus,
jamais deixem de cumprir o dever de ser luz!

Nesse dia de festa, nós, felizes alunos de ontem e de hoje,
Queremos expressar a nossa gratidão à quem nos ouve!
Certamente, àqueles nossos amados que já estão no céu
Deus já lhes terá dito que pra eles, também tira o seu chapéu!

Ah, Sagrado, escola querida, quem aí esteve, jamais esquece
o poder dessa oração e do amor, que sempre nos aquece!
Por isso, jamais permita que a tristeza se apodere de nós!
“Sagrado Coração de Jesus, eu confio e espero em vós!”

(*) Divina Bertalia é advogada, professora e escritora, mora hoje em Americana-SP, mas morou grande parte da infância, adolescência e vida adulta em Rondonópolis e Cuiabá, tendo sido aluna do Curso Normal da Escola Sagrado.

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here