Flamengo defende a preservação do calendário 2020 – (Foto: Arquivo/Alexandre Vidal/Flamengo)

 

O Flamengo não concorda com a ideia de alterar a fórmula de disputa do Campeonato Brasileiro diante do impacto causado pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Com o intuito de diminuir o número de datas necessárias para a competição, alguns defendem o formato de mata-mata.

“Entendemos que a fórmula de pontos corridos foi como os clubes venderam para as televisões. Essa é uma receita muito importante e temos que manter o calendário dessa forma e sem afetar o número de jogos que foram previstos. Por isso que defendemos a preservação do calendário 2020”, explicou o presidente do time rubro-negro, Roldofo Landim.

Além disso, os times do país e a CBF tem conversado sobre como ficará o calendário após a crise. Muitos defendem que esse seria o momento de adaptar o calendário nacional ao europeu. Porém, o clube carioca se posicionou contrário a essa proposta. Para Landim, a mudança traria prejuízo aos times.

“Com relação à adequação ao calendário europeu, isso causaria um grande problema econômico para clubes. Teríamos que estender até o meio do ano que vem as receitas dos clubes. As receitas que nós teríamos de televisão certamente seriam empurradas para o próximo ano também e, consequentemente, isso causaria um impacto enorme nos clubes. E estamos esperando que elas entrem normalmente até dezembro para pagar todos os nossos compromissos e não ter um impacto muito grande”, concluiu o dirigente.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here