Principal alvo desta fase da operação é uma desembargadora do Tribunal de Justiça da Bahia – (Foto: Divulgação)

 

A Polícia Federal deflagrou, ontem (24/03), atendendo à decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a quinta fase da Operação Faroeste, cujo objetivo é a desarticulação de possível esquema criminoso voltado à venda de decisões judiciais, por juízes e desembargadores, do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia. A cidade de Rondonópolis/MT também foi alvo da operação.

Os crimes investigados, além de corrupção ativa e passiva, são lavagem de ativos, evasão de divisas, organização criminosa e tráfico influência. Na manhã de ontem foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão nas cidades de Salvador/BA, Mata de São João/BA e Rondonópolis, bem como mandados de prisão temporária em desfavor de uma desembargadora do TJ-BA e de dois advogados, sendo um deles filho e operador financeiro da citada autoridade judiciária.

A desembargadora presa, que é o principal alvo desta fase da operação, é Sandra Inês Moraes Rusciolelli Azevedo, também afastada do cargo pelo período de um ano. Segundo informado, a prisão da desembargadora é temporária, dura cinco dias e pode ser prorrogada por mais cinco dias. Durante o afastamento do cargo, ela continua recebendo salário normalmente, já que, pelas regras, o magistrado só deixa de receber se tiver condenação definitiva.

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Mas me leiam: Esses bandidos não tem nome? tem advogado de Roo, etc no esquema? falem os nomes, pq esconder da população sofrida….ok tribuna……….????? MEDO OU????

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here