Os cuidados na espera do maléfico coronavírus no Distrito de Ouro Branco do Sul, Município de Itiquira-MT, é coisa de filme essa situação observada neste dia 21 de março de 2020, um sábado.

Você vai em qualquer comércio ali, mormente nos mercados, e lá você encontra na entrada um colaborador com máscara controlando a entrada dos consumidores: no máximo 5 pessoas por vez podem fazer suas compras. A porta fica fechada enquanto a compra é efetuada pelos privilegiados daquela vez. Depois, na medida que uma pessoa sai, outro cliente entra. E em pouquíssimo tempo todos moradores se acostumam a ter a paciência do instituto da espera. Um deles, o Sr. Geraldo, disse, “Olha, fazer o que! É necessário esse sacrifício de ficar numa fila para comprar. É uma coisa única na nossa vida que está acontecendo, e ninguém sabe o que vai acontecer com o avanço dessa pandemia do coronavírus. Daí cada um deve fazer a sua parte nesse momento que ainda está calmo”.

Transitando pelas ruas de Ouro Branco do Sul se vê a calmaria. Também se ouve um carro de som da Prefeitura de Itiquira orientando os moradores a ficarem em suas casas, e também a não se aglomerarem em locais públicos.

Preocupação do executivo municipal mais que correta. O bicho está a solta, e o pico para ele mostrar ainda mais a sua cara será entre os meses de junho a julho segundo estatísticas nacionais. Isto se até lá não aparecer uma vacina para combatê-lo.

O Distrito de Ouro Branco do Sul está dando exemplo das boas práticas para evitar ainda mais a disseminação desse maldito vírus que nasceu lá na longínqua Wuhan, cidade localizada na República Popular da China. Oxalá Rondonópolis siga esse bom exemplo. Pois, ainda se vê na cidade polo da região sudeste de Mato Grosso o desrespeito às orientações das autoridades da área da saúde. Existem provas de que em alguns mercados há excesso de pessoas ao mesmo tempo comprando produtos. Isso é muitíssimo perigoso nesse momento. Permanecer aglomerado dentro de um ambiente fechado traz a proliferação do coronavírus. É irresponsabilidade do proprietário do comércio em permitir a entrada de muita gente ao mesmo tempo num ambiente fechado, e muito mais irresponsabilidades são dessas pessoas que não acreditam que esse vírus está matando.

Nesse momento de pandemia desse maldito vírus todos devem seguir as orientações das autoridades e, principalmente da bíblia, que orientam para permanecerem em suas casas nesse momento de praga; veja a palavra escrita no livro de Isaias, capítulo 26, versículos 20 e 21:

20 Vai, pois, povo meu, entra nos teus quartos e fecha as tuas portas sobre ti; esconde-te só por um momento, até que passe a ira (praga).21 Porque eis que o SENHOR sairá do seu lugar para castigar os moradores da terra, por causa da sua iniquidade; e a terra descobrirá o seu sangue e não encobrirá mais aqueles que foram mortos.

Esses bons exemplos mostrados por um pequeno povoado dá azo para orientar outras cidades a somarem esforços no resguardo da saúde das pessoas.

(*) Saulo Moraes é advogado atuante em Rondonópolis e Ouro Branco do Sul, e jornalista por formação acadêmica.

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here