Imagens do A TRIBUNA revelam que alguns buracos já começaram a parecer na pista nova. Empresa, contudo, começou a fazer os reparos – (Foto – Denilson Paredes)

Inaugurada oficialmente na sexta-feira (07/2), com a presença do governador Mauro Mendes (DEM), deputados estaduais, secretários de governo e políticos locais, a obra de recuperação do Anel Viário de Rondonópolis já está apresentando problemas. Alguns poucos buracos começam a se formar no asfalto novo, no trecho compreendido entre a MT-130 e o acesso à rodovia BR-364.

Os buracos estão localizados entre a rodovia federal e o bairro Edelmina Querubim, incluindo entre eles uma pequena “torção” às margens da pista sentido BR-364, problema que costuma se formar quando existe a junção de veículos pesados e drenagem ruim das águas pluviais.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————

————————————————————————————

 

 

Quem passa pelo Anel Viário, cuja obra inicialmente agradou boa parte dos motoristas após a aplicação de uma capa asfáltica, estranha os buracos em uma pista recém-entregue para uso. São poucos, mas com a continuidade das chuvas, a tendência é que eles aumentem e até novos buracos possam se formar.

Curiosamente, quando veio até a cidade realizar a inauguração da obra, o governador vistoriou a obra e, na ocasião, não existiam buracos, como a própria reportagem constatou. Tudo indica, que com as chuvas registradas durante esta semana, os problemas da obra ficaram visíveis.

Apesar da constatação do problema, o poder público agiu rápido e, na manhã deste sábado (15), uma equipe da empresa responsável pela recuperação do Anel Viário já atuava na recuperação dos pontos danificados. Dessa forma, na manhã deste domingo, provavelmente já não terá mais pontos com buracos.

NOVA CAPA

Durante sua visita à Rondonópolis, o governador, em entrevista concedida à imprensa durante a inauguração da obra, garantiu que a recuperação suportaria todo o tráfego de veículos pesados diário. Ainda assim, disse que estava previsto, ainda para este semestre, a aplicação de mais uma capa asfáltica na pista.

Essa deve ser a segunda aplicação, visto que a forma inicial como a obra ficou não agradou. Em novembro do ano passado, o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Marcelo Padeiro, visitou o Anel Viário e garantiu a qualidade do serviço, mas não foi o que aconteceu, com o aparecimento de problemas na pista na época.

Depois de muita reclamação, e o alerta feito pelo A TRIBUNA, a classe política da cidade interveio junto ao governo e uma camada de Concreto Usinado Betuminoso a Quente (CBUQ) foi aplicada no Anel Viário, cuja obra foi entregue neste mês. Agora, com o recebimento de mais uma camada de massa asfáltica, o segundo aditivo de contrato também deve acontecer.

OUTRO LADO

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra/MT) e questionou se algo seria feito referente aos buracos na pista, e se está confirmada a aplicação de nova capa asfáltica no Anel Viário ainda neste primeiro semestre, mas, até o fechamento desta edição, não teve retorno.

2 COMENTÁRIOS

  1. TOTAL FALTA DE RESPONSABILIDADE PROFISSIONALISMO, ENTÃO. . . GANÂNCIA EM GANHAR DINHEIRO FÁCIL. ISSO JÁ É SUFICIENTE PARA O MINISTÉRIO PÚBLICO ENTRAR EM AÇÃO. ESSA EMPRESA DEVERIA SER PROIBIDA DE REALIZAR OBRA PÚBLICA. VÊ-SE, PELOS BURACOS APRESENTADOS, QUE FIZERAM UMA CASQUINHA DE OVO, CUJA BASE É UMA PORCARIA DE OBRA.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here