Valdir Farinha tinha 60 anos e atuava em prol à segurança pública – (Foto: Divulgação)

O homem suspeito de atirar e matar o presidente do Conselho Comunitário de Segurança da região central de Rondonópolis (Conseg Central), Valdir Farinha, de 60 anos, não havia sido preso até o fechamento da edição. Ele foi identificado pela Polícia Militar após análise das imagens das câmeras de segurança da residência e reconhecido por fotos, e é procurado pelas forças de segurança do Estado.

A polícia também segue a investigação em relação a participação de todos possíveis envolvidos no caso. Segundo a polícia, dos cinco suspeitos de participação no crime, três foram presos por associação para o tráfico e roubo no ano passado, mas já estavam em liberdade. Até o momento, foram presos dois homens e uma mulher, e uma adolescente de 16 anos foi apreendida, cujo envolvimento está sendo apurado.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

Os quatro foram detidos aproximadamente 20 minutos após a PM receber a informação sobre a tentativa de roubo e o tiroteio. Uma outra informação dava conta de que um carro havia sido roubado nas proximidades da UPA 24 horas, e ao realizar a abordagem a PM constatou que o grupo havia participado do crime. Após uma entrevista à polícia, um deles confessou a existência de um quinto envolvido e repassou o nome daquele que seria o atirador.

Valdir Farinha morreu após ser abordado na porta de sua casa, no bairro Monte Líbano, por um indivíduo armado. A vítima estava conversando na frente da residência com a esposa e um casal de amigos, quando Valdir percebeu o assalto e reagiu. Ele foi baleado e morreu ainda no local.

O amigo de Valdir também foi atingido e socorrido para o Hospital. Não foi informada a identificação e nem o estado de saúde do homem. A investigação sobre o caso será conduzida pela Polícia Civil de Rondonópolis, mas a PM também continua mobilizada para tentar prender o autor dos disparos que tirou a vida do presidente do Conseg.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here