Prejuízos com grande volume de chuva ainda eram calculados ontem na capital paulista – (Foto: G1)

 

As fortes chuvas que caíram em várias cidades do estado de São Paulo nesta segunda-feira (10) devem gerar um prejuízo de R$ 110 milhões para o comércio da região, principalmente na região metropolitana.

A avaliação foi feita pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), levando em consideração os setores sensíveis à compra por impulso, como supermercados, farmácias, vestuário, lojas de artigos esportivos, de livros e revistas, entre outros.

O cálculo leva em conta os danos causados pelas vias alagadas e a falta de possibilidade de locomoção, impedindo trabalhadores de chegar às lojas, atrasando sua chegada ou mesmo impedindo-os de sair de casa. A FecomercioSP considerou que as enchentes e os problemas com transporte público reduziram a circulação de pessoas nos comércios e de compradores que vão às lojas no horário de almoço ou no fim do expediente.

“Essas compras por impulso respondem por uma parte do resultado do comércio. Isso afeta menos as vendas de eletrodoméstico ou carros, que são compras programadas e que, nesse caso, foram adiadas. Além disso, muitos varejistas não abriram as lojas, prevendo um dia mais fraco de vendas e com pouco retorno, ou ainda que não teriam funcionários suficientes para atender todos os clientes”, ressaltou a Fecomercio, por meio de nota.

MORTES – O Corpo de Bombeiros encontrou os corpos de duas mulheres que estavam em um carro que foi arrastado pelo transbordamento de um rio em Botucatu, no interior paulista. Elas estavam a 150 metros do veículo e no carro havia mais um homem, que ainda não foi encontrado.

De acordo com informações dos Bombeiros, nesta segunda-feira (10), na região de Marília, também interior paulista, uma cratera foi aberta no km 308 da Rodovia Dona Leonor Medes de Barros, e um caminhão e um carro caíram dentro do buraco, matando o motorista do carro.

A quarta vítima também foi um motorista que caiu com um caminhão em outro braço aberto na Rodovia Marechal Rondon (SP-300), em Botucatu. O caminhão com o motorista foi sugado com a força da água para o buraco e desapareceu, sendo encontrado horas depois a mais de 1 quilômetro de distância.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here