A nova ala não terá tomadas elétricas, para dificultar o uso de celulares dentro da penitenciária – (Foto: Divulgação)

 

A Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa, conhecida como Mata Grande, que é uma das maiores do Estado, inaugurou na tarde da última sexta-feira (7) uma ala sem tomadas elétricas, medida que deve ser estendida às demais alas da penitenciária e que tem como finalidade dificultar o uso de celulares por reeducandos que cumprem pena no local. A reforma e a adequação da ala foram bancadas com recursos, cerca de R$ 50 mil, arrecadados pela Associação dos Servidores Penitenciários, que além desta, já bancou inúmeras outras benfeitorias na unidade prisional.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————

————————————————————————————

 

 

De acordo com o diretor da penitenciária, Ailton Ferreira, desde 2019 há uma lei estadual, a 11.042/19, que proíbe a presença de tomadas nos presídios do Estado, mas como a maioria dos presídios de Mato Grosso são antigos, há a necessidade de que essas unidades sejam reformadas para se adaptarem à nova lei. “Aí, nós começamos a elaborar um projeto e há cerca de três meses começamos a reformar a parte superior esquerda do Anexo 2. É uma ala sem tomada, com segurança e dignidade para os recuperandos, com exaustador de ar e uma torneira com água gelada por cela, com o objetivo de diminuir o uso de celulares nessas celas, mas logo que começamos a reforma já foram encontrados em poder dos reeducandos carregadores de celular à energia solar, porque eles já se anteciparam ao fato. Nessa nova ala, só é autorizado o reeducando ter três bermudas, três camisetas, lençol, cobertor e uma toalha, o que facilita a identificação na cela de algo além do permitido”, esclareceu.

A nova ala da Mata Grande foi inaugurada neste fim de semana e contou com a presença de diversas autoridades – (Foto: Divulgação)

Ainda de acordo com ele, essa e outras inúmeras obras no interior da Mata Grande foram construídos com recursos arrecadados pela Associação por meio de uma cantina que ela mantém no próprio local. “Essa ala vai ter um regime disciplinar diferenciado e a reforma também deve ser estendida às demais 11 alas da Mata Grande. Essa ala tinha a capacidade para 72 ocupantes, mas com a reforma, essa capacidade foi ampliada para 97 vagas. Nesse local antes havia tomadas, ventiladores, televisores e outros equipamentos eletrônicos, que deixarão de existir na nova ala. O nosso objetivo é proporcionar melhores condições para os reeducandos, o que por consequência irá melhorar as condições de trabalho das pessoas do sistema penitenciário”, completou Ailton Ferreira.

A solenidade de inauguração da nova ala da Mata Grande aconteceu na tarde da última sexta-feira e contou com a presença de autoridades, como o secretário adjunto da Administração Penitenciária, Emanoel Flores, o superintendente Regional Leste do Sistema Penitenciário, Anderson Santana, da defensora Tathiana Franco, do Núcleo Criminal de Rondonópolis, e representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Atualmente, a Penitenciária da Mata Grande possui cerca de 1.450 recuperandos, sendo 1.150 condenados e 300 provisórios, divididos em suas 12 alas.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here