Representantes do governo de Mato Grosso e representantes da Alemanha estiveram reunidos em Cuiabá – (Foto – Divulgação)

A sustentabilidade do agronegócio mato-grossense vem despertando o interesse de diversos países ao redor do mundo. Nesta sexta-feira (31/01), o conselheiro para Alimentação e Agricultura da Embaixada da Alemanha, Ansgar Aschfalk, e a assessora do Departamento Agrícola, Maria Dobischok, estiveram reunidos na Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Sedec).

“Mostramos em números o tamanho do Estado, a importância da agropecuária e como somos sustentáveis, preservando áreas verdes inclusive dentro das propriedades rurais. Além disso, explicamos como é feito o manejo destas atividades sempre respeitando o meio ambiente”, afirmou Walter Valverde, secretário adjunto de Investimentos e Agronegócio da Sedec.

A assessora de Relações Internacionais do Governo do Estado, Rita Chiletto, explicou que o governo alemão tem recursos investidos em programas no Estado, como o REM, e acompanha de perto como os trabalhos estão sendo conduzidos.

“Para o Governo de Mato Grosso, o objetivo é ratificar para as autoridades alemãs o que a gente está mostrando para o mundo: a produção com sustentabilidade, e também as políticas públicas que estão sendo adotadas de maneira integrada e convergente”, disse.

“Isto tudo valorizando a governança construída não só pelo Estado, mas pelas instituições, produtores rurais, empresários, populações tradicionais e indígenas que participam das decisões”, ressaltou o secretário de Desenvolvimento Econômico em exercício, Jefferson Moreno.

O REM é um programa criado pela Cooperação Econômica Alemã para estimular o mecanismo REDD, pagamento pela redução de emissões no desmatamento. Mato Grosso é o segundo estado onde ele está sendo implementado, depois do Acre. São 17 milhões de euros da Alemanha e 24 milhões de libras do Reino Unido.

De acordo com o coordenador do REDD em Mato Grosso, Fernando Sampaio, 40% dos investimentos servem para apoiar ações do Estado e 60% são recursos para “a ponta”. “Em Mato Grosso, temos três subprogramas que irão apoiar populações indígenas, agricultura familiar e produção sustentável da pecuária com manejo florestal”, informou.

Também participaram da reunião o coordenador do Observatório do Desenvolvimento, Sérgio Leal, e a cônsul honorária da Alemanha em Mato Grosso, Tania Kramm da Costa.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here