Ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, descartou saída da equipe do governo – (Foto: Arquivo)

 

O presidente Jair Bolsonaro se reuniu neste sábado (1), no Palácio da Alvorada, com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. A conversa entre Bolsonaro e Onyx ocorre após o ministro antecipar o retorno das férias diante da crise vivida nos últimos dias.

Ao fim da conversa, perguntado se fica na Casa Civil ou se poderia trocar de pasta no governo, Onyx disse que recebeu neste sábado tarefas de Bolsonaro a ser executadas no atual posto.

“Nós nem conversamos sobre isso [eventual mudança]. Nós conversamos sobre as tarefas do ministro da Casa Civil a partir já agora do meu retorno das férias. Nós já conversamos sobre a rotina normal. Então, fica tudo igual, não mudou nada”, disse Onyx.

O ministro teve a permanência na pasta questionada após a Casa Civil ser “esvaziada” por determinação de Bolsonaro, que mandou demitir auxiliares de Onyx e transferiu o Programa de Parceria de Investimentos (PPI), subordinado a Onyx, para o Ministério da Economia, de Paulo Guedes.

Neste sábado Onyx ficou pouco mais de uma hora reunido com Bolsonaro. Na saída, ele foi levado pelo presidente até o carro e recebeu um abraço na despedida.

Segundo o ministro, foi uma “reunião de trabalho”, na qual discutiram e revisaram trechos da mensagem presidencial a ser levada por Onyx ao Congresso na próxima segunda-feira (3). O chefe da Casa Civil representará Bolsonaro, que terá agendas em São Paulo, na abertura dos trabalhos do Congresso em 2020.

O ministro afirmou que o texto deve reafirmar o “norte do governo”, que prega “a redução do tamanho do estado”, o combate à criminalidade e corrupção, as reformas e a recuperação da confiança no país.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here