Eleição é para preencher a vaga deixada em aberto após a cassação de Selma Arruda – (Foto: Arquivo)

 

As eleições suplementares para o Senado Federal em Mato Grosso vão ocorrer no dia 26 de abril de 2020, um domingo. A definição ocorreu ontem (22) pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT). De acordo com o presidente do TRE-MT, desembargador Gilberto Giraldelli, a princípio, a eleição poderia ocorrer em março, porém foi definido abril por causa do período das chuvas, fato que dificultaria a logística para a estrutura do pleito eleitoral, onde as urnas eletrônicas serão levadas a todos os municípios.

Pelo calendário da eleição suplementar ao Senado, as convenções devem ocorrer de 10 a 12 de março. O dia 17 de março é a data final para o registro de candidatura. A campanha eleitoral já poderá começar no dia 18 de março, inclusive na internet. No dia 23 de março começa a campanha eleitoral no rádio e na televisão. No dia 8 de abril é o fim do prazo de julgamento de registros de candidatura pelo TRE. Consta que 23 de abril será o último dia de propaganda eleitoral no rádio e na televisão; 24 de abril será o último dia, até as 23 horas, para a campanha eleitoral. Em seguida, o dia 26 de abril será a data da eleição.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

Pelo que foi divulgado pelo TRE, os critérios exigidos para se candidatar à vaga são: condições de elegibilidade, ter nacionalidade brasileira, pleno exercício dos direitos políticos, alistamento eleitoral, domicílio eleitoral na circunscrição, filiação partidária, idade mínima de 35 anos.

Selma Arruda foi a candidata mais votada para o Senado em 2018. Ela teve mais de 600 mil votos pelo PSL. Depois migrou para o Podemos. Em dezembro de 2019, os ministros do TSE confirmaram a decisão do TRE de Mato Grosso, que havia condenado a chapa de Selma por abuso de poder econômico e “caixa dois” na campanha eleitoral.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here