MUDANÇA… I
Nesta quarta-feira (15), haverá solenidade militar para troca de comando do 18º Grupo de Artilharia de Campanha (18º GAC), unidade do Exército Brasileiro situada em Rondonópolis.

MUDANÇA… II
O coronel Genésio Souza Junior deixa o cargo, que será assumido pelo Tenente-Coronel Luciano Bittencourt Abreu. A mudança é comum na unidade, que a cada dois anos realiza a troca do comando. Resta dizer obrigado ao Coronel Genésio e desejar boa sorte ao novo comandante.

 

ACORDA! I
Será que o poder público ainda não se tocou que a violência no trânsito está crescente em Rondonópolis? A cidade está parecendo uma terra sem lei, como a falta de respeito e a irresponsabilidade reinando.

ACORDA! II
O fim de semana foi mais um daqueles. Uma morte dentro da cidade, outros acidentes de trânsito gravíssimos registrados. Pra se ter uma ideia, em 2020 um homicídio foi registrado na cidade, mas duas pessoas já morreram no trânsito da zona urbana. O trânsito está matando mais que bala!

ACORDA! III
Não se vê absolutamente nada para mudar essa situação. É como se o poder público simplesmente não existisse. Não se vê mais sequer operações da lei seca, campanhas educativas… Está tudo ao deus-dará, naquele modo automático: A PM às vezes prende alguém dirigindo embriagado, a Deletran atende os acidentes e conduz os inquéritos, a Politec realiza perícias e o IML recolhe corpos.

ACORDA! IV
E cadê a Prefeitura de Rondonópolis? Cadê o Detran? Cadê um batalhão de trânsito na maior cidade do interior do Estado? Cadê o Governo de Mato Grosso? Até mesmo a PRF que pode auxiliar em algo?

ACORDAI V
Claro, a grande maioria dos acidentes é causada pela imprudência, mas a sensação de que aqui tudo pode não está ajudando em nada. O jeito é dirigir pra você, para o outro e salve-se quem puder!

 

ESCAPOU… I
E no meio do “trupé” que foi a aprovação do aumento da alíquota da previdência dos servidores públicos do Estado, que passou por 16 votos favoráveis e sete contrários, o Pedrinho Taques acabou escapando de ter suas contas do ano de 2018, enquanto governador, rejeitadas.

ESCAPOU… II
Por 18 votos a 5, as contas do ex-governador, referentes ao exercício de 2018, foram aprovadas. As contas de Taques haviam sido reprovadas na Comissão de Fiscalização e Orçamento pela relatora do processo, deputada Janaina Riva (MDB). Os deputados contrariaram a recomendação e aprovaram.

ESCAPOU… II
É… Falando somente de Rondonópolis, 2018 foi aquele ano que choveu rato do telhado do Hospital Regional, que os repasses para a saúde não foram feitos, que UTI pediátrica ficou fechada e criança morreu, que iniciaram ponte ligando nada a lugar algum, que sequer tapa buracos foi feito no Anel Viário… Foi um ano que o recurso público foi muito “bem” utilizado, né!? É brincadeira…

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here