Mais de R$ 2 milhões em defensivos agrícolas foram recuperados pela Polícia Judiciária Civil – (Foto: Divulgação/PJC)

 

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Antonio Galvan, elogia e parabeniza o trabalho das Polícias Judiciária Civil e Militar, que têm desenvolvido importantes ações no combate às ações de criminosos em propriedades rurais.

Conforme Galvan, a operação “Fim da Linha” liderada pela PJC, que desarticulou a principal organização criminosa que atua em roubos de defensivos agrícolas no Estado, trouxe conforto aos produtores rurais. “Temos que reconhecer o belo trabalho, principalmente de inteligência, das nossas polícias no combate a esse crime organizado. São ações extremamente importantes para produção rural mato-grossense, que sofre com a visita indesejada de quadrilhas com grande número de integrantes, com forte armamento e truculência”, pontuou.

 

Antonio Galvan, presidente da Aprosoja: “são ações extremamente importantes para produção rural mato-grossense” – (Foto: Divulgação/Aprosoja)

 

Porém, o presidente da Aprosoja-MT acredita que é preciso localizar e punir os receptadores dos produtos roubados dos produtores rurais. “Se tem roubo é porque tem quem compre esses produtos. Nós acreditamos no trabalho da polícia e nos colocamos à disposição para contribuir na desarticulação da outra vertente dessa quadrilha, que são os receptadores. Produtores de soja e milho acreditam veementemente no trabalho da nossa polícia e queremos contribuir no que for possível”, afirmou Galvan.

 

OPERAÇÃO FIM DA LINHA Mais de R$ 2 milhões em defensivos agrícolas foram recuperados pela Polícia Judiciária Civil, na operação “Fim da Linha”, deflagrada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), com objetivo de desarticular o principal grupo criminoso atuante em roubo de agrotóxicos no estado.

A operação, deflagrada anteontem (12.12), visava dar cumprimento a 16 ordens judiciais, entre mandados de prisão e busca e apreensão, em 6 cidades de Mato Grosso, Cuiabá, Primavera do Leste, Poxoréu, Sinop, Sorriso e Lucas do Rio verde.

Durante os trabalhos foi realizada a prisão de 12 pessoas, sendo 6 delas por mandado de prisão, apontados como integrantes do grupo criminoso, e outras 6 em flagrante por crimes de posse ilegal de arma de fogo, munições e receptação de defensivos agrícolas e veículos roubados.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here