Ela chega,
Ele vê.
Ela se vê,
Ele antevê.

Rodopia,
Se solta.
Apenas em véus,
Envolta.

Ela dança,
Aconchega,
Spray de perfume,
Sempre meiga.

De relance,
Lembrança dele.
Vê-se,
Refletida nele.

Ele não sabe,
Nem poderia,
Quão bela é sua alma,
Porque se espatifaria.

(*) Hermélio Silva é escritor e poeta em Rondonópolis, membro da Academia Rondonopolitana de Letras

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here