Zé do Pátio durante discurso na tribuna da Câmara Municipal: “não fiquem com foco no Zé do Pátio pela falta de mais investimentos, mas nos interesses da cidade, cobrando também dos governos federal e estadual” – (Foto: Divulgação)

 

O prefeito Zé Carlos do Pátio (SD) declarou ontem (19), durante visita à Câmara Municipal, que realizava uma sessão extraordinária, que vem sendo alvo de ataques da população pela falta de investimentos no município que seriam de competência dos governo federal e estadual que, segundo o prefeito, abandonaram a cidade e promoveram cortes nos repasses de quase a totalidade de recursos que eram comuns para Rondonópolis.

“A bancada federal tem nos ajudado. Agora, os recursos federais que eram repassados cotidianamente para as instituições foram cortados. A Prefeitura teve que arrumar aportes financeiros para atender as entidades, como a Apae. Obras federais como o Residencial Dona Neuma foi preciso colocar recursos municipais. Tínhamos direito ao FEX, mas nem isso estão repassando. O certo era acabar com a Lei Kandir e dá o que é de direito ao nosso município, pois aqui produzimos soja e não temos o retorno justo, uma vez que não arrecadarmos impostos na produção. Não fiquem com foco no Zé do Pátio pela falta de mais investimentos, mas nos interesses da cidade, cobrando também dos governos federal e estadual. Rondonópolis precisa de mais apoio e estrutura”, conclamou o prefeito.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

Zé do Pátio fez a entrega do projeto de lei do Executivo de número 500 para apreciação dos vereadores. O projeto dispõe sobre firmar um termo de colaboração com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) por meio da Secretaria Municipal de Promoção e Assistência Social.

“O motivo desta visita é de agradecimento. Hoje está completando 500 projetos de lei que eu já mandei esse ano para a Câmara Municipal, o máximo que um prefeito mandou foram 200. Eu acho que vamos terminar o ano com mais de 600 projetos de lei sendo encaminhados a esta Casa. Em sua maioria, a Câmara aprovou os projetos, mas também rejeitou alguns, acho o mais importante essa relação democrática que existe entre os poderes constituídos que são independentes,” ressaltou Pátio.

PROJETO DE LEI

Conforme o projeto, o termo de colaboração tem por objetivo o serviço de Proteção Especial de Média Complexidade, visando a promoção e articulação das ações de defesa dos direitos, serviços ao apoio à família e a melhoria da qualidade de vida das pessoas portadores de necessidades especiais.

A Apae atende cerca de 290 pessoas, por meio do projeto, o município fará a contribuição anual de R$ 28.919,81 para a entidade.

 

1 COMENTÁRIO

  1. Como todo socialista, Zé do Pátio põe a culpa nos outros. Se há algum problema nos repasses, é função do prefeito resolve-los. Parece até uma piada de mau gosto. A isso dá-se o nome de incompetencia. É sempre bom lembrar o descaso com os investimentos estatais perpetrados por Patio, como a necessaria verba para a melhoria dos distritos industriais, que Patio queria usar para agradar seu curral eleitoral. Termino parabenizando Patio por não atrair nenhuma empresa de grande porte durante sua gestão; haja incompetencia.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here