(*) Márcio Martins

Palavras, frases, por vezes muito mais do que isso, ouvimos e vemos palavras mal colocadas, sejam elas pelas redes sociais, redes do cotidiano e que dirá no confronto do afronto… O outro.

Se há problemas em palavras mal colocadas, imagem e frases inteiras mal ditas e sustentadas por uma postura arrogante, sem respeito e com algo como dificuldade de processar intelectualmente os caminhos que ganhariam, tais palavras, eu…

Frases – Uma grosseria, uma apologia ao maldoso, por vezes equivocado, poderia já ser o suficiente para que repensássemos os fatos, ou até mesmo aquela pessoa (outro) que publicitou ser jogada na toca dos leões (autolançada talvez), ou se não pagar para a justiça – ao menos tomar a devida consciência do fato nada civilizado, será?

O que é o que é, devem estar se perguntando?

Tiremos uma carta do eu – coringa – Outro – a culpa e nem a responsabilidade é minha.

Res–Ta… Se dermos atenção a tanta conversa, publicação, isso independente de lado, time, a coisa está cada vez mais delicada, pois eles (Outros) e eles estão falando e falando (outros e eu), espero que fazer do eu o que devo do supereu da salvação, mas muito mais da minha própria misericórdia ou escolhemos à miséria…

Por fim, aquela carta na manga em reflexão do cinema e democracia ou censura em nome da insanidade, está aí o coringa que não nos deixa enlouquecer só.

(*) Márcio Martins é psicopedagogo Dr.(t) em Ciência da Educação/UNC – [email protected]

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here