Bombeiros vistoriaram área indicada pelos cães farejadores – (Fotos: Divulgação)

 

Labradores atuam na localização de cargas roubadas e motoristas desaparecidos

O trabalho de buscas pelo menino Samuel Victor da Silva Gomes Carvalho, de 6 anos, realizado ontem (1º), no Ribeirão Arareau, com o apoio de dois cães farejadores, foi finalizado sem nenhuma novidade para o caso. Os labradores Hórus e Zafira, que são adestrados, chegaram em Rondonópolis na madrugada de ontem em apoio à família do garoto, trazidos pelo proprietário Raione Correia, que atua com os animais no auxílio a localização de cargas roubadas e motoristas desaparecidos.

O trabalho foi realizado com o apoio de investigadores da Polícia Judiciária Civil (PJC), e posteriormente dos militares do Corpo de Bombeiros. As margens e também o leito do ribeirão foram vistoriados, nos pontos em que os animais indicavam, mas nenhuma pista foi encontrada. Um homem que supostamente teria tido contato com a mãe do menino no dia 20 de outubro, data do desaparecimento da criança, também estava no local. A polícia não informou se ele é tratado como suspeito ou estava apenas auxiliando o trabalho.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

O adestrador Raione Correia contou que veio até Rondonópolis a pedido de uma moradora de Cuiabá, que conheceu o trabalho que ele realizava com os cachorros e se sensibilizou com o caso do desaparecimento do menino. Na manhã de ontem, ele foi levado até a Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança, que está com o caso, e após ser constatado pela polícia que se tratava apenas de um ato de boa vontade, ele foi então acompanhado pelos investigadores no trabalho.

“A ação não foi policial, já que o contato foi feito pela família. Claro, toda ajuda é bem vinda, agradecemos, mas aquela área já foi vistoriada na semana passada em uma operação da Polícia Civil, Bombeiros e Polícia Militar, e nada foi localizado”, explicou a delegada Karla Cristina Peixoto Azevedo, lembrando que o trabalho de ontem não fazia parte da investigação policial, mas foi importante.

A delegada acompanhou o trabalho no Ribeirão Arareau e conversou com a imprensa logo em seguida. Questionada sobre o andamento do trabalho, ela disse que as linhas de investigação continuam em aberto. “Ainda não localizamos nada de concreto, mesmo com as oitivas e com as câmeras de segurança dos bairros vizinhos e da região. O nosso núcleo de inteligência segue trabalhando e nós não vamos parar até solucionar o caso”, disse.

HÓRUS E ZAFIRA

Os cães Hórus e Zafira foram usados recentemente em Cuiabá nas buscas pelo caminhoneiro Delson Martins Teles, de 40 anos, que foi sequestrado e feito refém no último dia 27 de outubro. Felizmente, ele conseguiu fugir do cativeiro. Eles também ajudaram a encontrar o corpo do idoso Isael Lourenço, de 80 anos, que desapareceu no dia 19 de setembro. O homem só foi localizado 10 dias depois do sumiço, em uma região de mata, com o apoio dos dois cães.

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here