Assembléia Legislativa deve realizar, em Rondonópolis, uma audiência pública da CPI da Energisa – Foto: Arquivo

 

O vereador Orestes Miráglia (SD) declarou, ontem, que a população de Rondonópolis deve ter espaço na CPI da Energisa, que será aberta pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso. O parlamentar encaminhou um documento, assinado por todos os vereadores, requerendo da AL a realização de uma audiência pública da CPI da Energisa na cidade. “Com o devido respeito, submetemos a presente solicitação para que providencie a inclusão de nosso município nas investigações como medida de mais pura justiça. A princípio, a CPI da Energisa seria para abranger apenas Cuiabá e Várzea Grande, mas vale ressaltar que reclamações semelhantes contra a empresa também estão presentes em Rondonópolis”, escreveu Miráglia no documento encaminhado à Assembléia Legislativa.

 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

 

A Câmara Municipal, a pedido do vereador Adonias Fernandes (MDB), também protocolou um documento para ser enviado à Assembleia Legislativa em apoio a abertura da CPI. Já o requerimento do vereador Orestes pede a realização de audiência pública em Rondonópolis.

Com o objetivo de debater os preços abusivos das contas de energia e a qualidade do serviço prestado pela empresa Energisa em Mato Grosso, o deputado estadual Thiago Silva também fez requerimento na Assembleia Legislativa de Mato Grosso para realizar audiência pública sobre o tema no município de Rondonópolis no dia 1º de novembro. A audiência está prevista para ocorrer a partir das 19 horas, na Câmara Municipal. Segundo Thiago Silva, a solicitação é em parceria com os vereadores Orestes Miraglia, Adonias Fernandes e Reginaldo Santos.

 

“Desde o início do mandato, cobramos na tribuna da Assembleia melhores condições de atendimento por parte da Energisa para com os consumidores da região sudeste do estado. Esse debate que iremos promover no município servirá para ouvir as reclamações da população sobre o serviço prestado e nortear nossa atuação no parlamento”, disse o deputado Thiago Silva.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here