Pátio durante recebimento simbólico do recurso de emenda paramentar, em 2018 – Arquivo

 

O prefeito Zé Carlos do Pátio (SD), deixou o governo estadual retomar R$ 600 mil, oriundos de uma emenda do deputado estadual Sebastião Machado Rezende, para investimentos no curso de Direito da Unemat em Rondonópolis. A informação foi confirmada à reportagem pelo secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Nilton Borgato.

 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

 

“A Prefeitura teve todo período do ano passado para aplicar o valor destinado para a Unemat, mas não tomou as medidas cabíveis para a aplicação do recurso e nem mesmo pediu prazo. Não houve interesse do Município na utilização da emenda e, como é previsto na legislação, quando o órgão público não demonstra interesse, o recurso retorna para o Estado”, explicou o secretário.

Em julho de 2018, o deputado Sebastião Rezende fez a entrega simbólica do cheque, com valor de R$ 600 mil da emenda destinada para o curso de Direito da Unemat em Rondonópolis, nas mãos de Zé do Pátio. Conforme o deputado Sebastião Rezende, a emenda seria para custear duas turmas de Direito.

 

Mesmo deixando recursos estaduais retornarem aos cofres do Estado, o prefeito, durante visita de alunos ao Paço Municipal, vem apresentando aos estudantes um projeto arquitetônico de uma sede da Unemat em Rondonópolis, que foi formulado pelo próprio Município. Pátio também vem declarando que não está recebendo o devido apoio do Governo do Estado para a construção dessa sede e, por isso, não descarta a possibilidade da Prefeitura de Rondonópolis realizar a obra.

 

1 COMENTÁRIO

  1. A velha e boa maneira de fazer politicagem ainda gera muitos votos, o gestor não utiliza o recurso disponível, mas afirma que o governo não esta olhando para a cidade, e que ele mesmo irá convocar as empresas para construir um prédio para a dita universidade. acredito que tenha deixado de tomar sua dose matinal de medicamento.
    Ao invés de ficar fazendo firula, deveria tentar fazer o que não tem feito, nem ele, nem seus secretários, se quer ajudar a “educação” porque não vai atras de resolver definitivamente o problema das escolas estaduais que estão passando por reformas entre elas algumas que já perduram mais de 4 anos, e não venham me dizer que é estadual então é de responsabilidade do Estado, porque podem muito bem sentar junto ao Governo e resolver definitivamente, assim como esse legislativo que somente gera gastos e mais nada, poderia agir e ajudar.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here