Renecléia Aparecida Bispo, de 41 anos, morreu no hospital – Divulgação

Policiais militares, civis e federais vasculharam, até noite de ontem (24), uma região de mata às margens da MT-270, na saída para Guiratinga, na tentativa de localizar Bruno de Lima Pereira, de 27 anos, suspeito de assassinar Renecléia Aparecida Bispo, de 41 anos. O crime aconteceu no condomínio Village do Cerrado, ontem a tarde, sendo que a vítima foi morta com diversos tiros.

Segundo as informações, a vítima e o suspeito trabalhavam no condomínio. O homem, vigilante, teria se aproximado de motocicleta, sem capacete e usando o colete de trabalho, e descarregado a arma contra a vítima. Ainda conforme informado, ele municiou o revólver novamente e voltou a atirar em Renecléia, fugindo em seguida.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

 

O Samu foi chamado e chegou rápido ao local. A mulher chegou a ser socorrida e encaminhada ao hospital, mas não resistiu. Nas informações preliminares, pelo menos seis tiros na vítima foram confirmados. A polícia ainda não sabe quais foram os motivos que levaram Bruno a cometer o crime, e nem informou se os dois possuíam alguma relação que não fosse a de trabalho.

Após a ação, o suspeito fugiu em direção à Vila Paulista, mas foi perseguido por um veículo. Populares informaram que este veículo conseguiu encostar na moto, provocando a queda do suspeito, que fugiu a pé pelo mato abandonando a motocicleta, o colete que usava e também a arma utilizada no crime, que foi apreendida pela polícia.

 

Um sítio, em que havia a suspeita do homem ter se escondido, foi vasculhado pelos policiais militares, civis e também federais, que prestaram apoio a ocorrência. Até o fechamento da edição, o suspeito não havia sido localizado e, conforme informações obtidas pela reportagem, existia a suspeita de que ele havia adentrado na Terra Indígena Tadarimana.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here