Foto: Arquivo

 

Entre os maiores problemas da cidade, estão a falta de punição para pessoas que descartam lixo de forma irregular e as queimadas urbanas – Foto: Arquivo

Para aumentar a vigilância e proteção ao patrimônio ambiental de Rondonópolis, a Prefeitura vai selecionar, por meio de concurso público, dez fiscais de meio ambiente, sendo nove vagas destinadas à ampla concorrência e uma para pessoa com deficiência. As provas estão marcadas para ocorrer no dia 29 de setembro.

Os profissionais devem auxiliar a combater irregularidades no setor, que não são poucas. Entre os maiores problemas da cidade, estão a falta de punição para pessoas que descartam lixo de forma irregular e as queimadas urbanas, que tanto incomodam os moradores. Esses são problemas que necessitam da vistoria in loco feito por um fiscal, para que as medidas punitivas sejam tomadas diante do crime ambiental constatado.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

 

Ontem (21), foi celebrado o Dia da Árvore e os novos fiscais devem ter também um papel importante na preservação das mesmas. Segundo informado, entre as atribuições do profissional fiscal de meio ambiente, está também a função de vigiar e coibir práticas que prejudiquem a vitalidade das árvores no município, como cortes ou podas indevidas ou feitas de maneira irregular, além de derrubadas de espécies plantadas.

 

DIA DA ÁRVORE

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente, em parceria com o Juizado Volante Ambiental (Juvam, realizou uma série de atividades para comemorar o Dia da Árvore. Na Vila Boa Esperança, houve plantio de mudas de ipês e árvores frutíferas, e também recebeu o mutirão do World Cleanup Day, o Dia Mundial da Limpeza, mobilização mundial de limpeza.
Nos últimos dias, uma série de atividades já havia sido realizada, como a criação de pomar com plantio de mudas e sementes de árvores frutíferas, e palestras para estimular a consciência ambiental em escolas municipais e estaduais. Foram contempladas a Escola Municipal Cpac São José, Escola Estadual Stela Maris e a Escola Municipal Firmício Alves Barreto.

 

 

1 COMENTÁRIO

  1. Todas e quaisquer iniciativas no sentido de despertar a consciência ambiental no cidadão é muito importante para que tenhamos uma cidade mais saudável a todos! Quando as atividades envolvem crianças, melhor ainda, pois teoricamente as mesmas representam o futuro de nosso país, e temos que nos preocupar muito com o povo que deixaremos para cuidar do meio ambiente.

    Aires José Pereira é prof. Dr. do Curso de Geografia ICHS/CUR/UFMT.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here