Viés enviesado

133

 

(*) Hermélio Silva

O sol da meia-noite
batia a pino,
minha cabeça confusa,
sem tino.
Tomei o remédio,
ou o placebo,
sei não…,
nem percebo.
Curado
com farinha
e açúcares,
fé, somente minha.
Reprogramado,
diferente da sociedade,
de crenças pré-existentes,
de ansiedade.
Descoberta cara,
depreciação,
aceita o erro,
o viés de confirmação.

(*) Hermélio Silva é escritor e poeta em Rondonópolis, membro da Academia Rondonopolitana de Letras

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here