Devoção à Maria da Cruz: Comunidade de Poxoréu em festa no próximo domingo

2176
Organizadores da festa esperam reunir mais de 2 mil pessoas – Divulgação

 

Festa é marcada pela devoção à Maria da Cruz

A festa da Comunidade João de Barro, na Capela Santa Cruz, localizada no quilômetro 62 da MT-130, sentido Rondonópolis a Poxoréu, ocorre no próximo domingo (15), a partir das 9 horas, com celebração da missa. São esperadas mais de 2,5 mil pessoas da região e também de outros estados, atraídas pela devoção à Maria da Cruz.

Segundo a coordenadora da festa, Fernanda Cursinho Galvão, após a missa haverá o momento de partilha com almoço gratuito, sendo necessário levar pratos e talheres. No local, terá a venda de refrigerantes, água e sucos. Será proibido o consumo de bebidas alcoólicas.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

 

O local onde foi construída a Capela Santa Cruz surgiu da devoção à Maria da Cruz, que começou a partir de graças alcançadas, com relatos desde a década de 40. Os relatos são conhecidos nacionalmente e pessoas de vários estados têm vindo anualmente para a festa da Comunidade João de Barro.

 

A HISTÓRIA

Maria Antônia da Cruz, nascida na década de 30, era filha de Januário Antônio da Cruz e Francisca Antônia da Cruz, naturais da cidade de Santana dos Brejos, na Bahia, que chegaram em Mato Grosso atraídos pelo garimpo. Maria da Cruz, aos dez anos de idade, foi picada por uma cobra, mas teve sintomas semelhantes à temerosa lepra. Sintomas que duraram por sete anos, quando faleceu aos 17 anos de idade. Devido ao estado leproso, e com receio, os familiares decidiram sepultar Maria da Cruz em meio ao cerrado. Em seguida, se mudaram do local e nunca mais voltaram.

 

Segundo consta em cartório, a devoção a Maria da Cruz foi percebida a partir de vários relatos de milagres. O primeiro, quando uma senhora chamada Maria Galvão de Andrade estaria em busca de seu animal de estimação que havia desaparecido. Maria Galvão, acreditava, a partir de relatos dos seus pais, que pessoas que sofreram muito e morreram virgens, como Maria da Cruz, se santificavam, assim fez o pedido e o animal foi encontrado na porta da sua casa.

A partir disto, vários outros relatos de pedido de interseção à Maria da Cruz são contados. No ano de 2001, um fazendeiro que teve um pedido atendido construiu no local onde ela foi sepultada uma pequena capela. Já no dia 18 de dezembro de 2016, foi construída uma capela maior, onde ocorre anualmente a Festa da Comunidade João de Barro, na fazenda Vale Feliz.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here