Tribunal do Júri: Tentativa de homicídio é desclassificada para lesão corporal

1020
Foto: Arquivo

 

Natalino Cirino, acusado de tentativa de homicídio contra a ex-mulher Maria Divina Mendonça Cirino, teve a acusação desclassificada para crime de lesão corporal, ontem (4), durante julgamento no Tribunal do Júri. A condenação foi de um ano de quatro meses em regime semiaberto. A informação foi repassada pelo advogado Júnior Mendonça, que defendeu o acusado.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, o acusado, no dia 15 de dezembro de 2012, por volta das 10 horas, na Rua Campo Limpo, na Vila Operária, com uma arma branca (faca), tentou matar a vítima com um golpe que atingiu sua cabeça.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

 

O acusado e a vítima foram casados por mais de 23 anos. Sempre conforme a denúncia, Natalino Cirino tinha ciúmes exagerados da mulher e, no dia dos fatos, possuído por ciúme, molhou o aparelho celular da vítima para que ela não entrasse em contato com ninguém. Depois disso, a vítima secou o seu aparelho e ligou para o seu enteado contando o que havia acontecido e pediu para que ele levasse o acusado ao médico, pois o mesmo estava muito estranho. Após isso, conforme consta no processo, o denunciado percebeu que a vítima tinha conversado com enteado e, por tal motivo, iniciou uma discussão, passando a estrangulá-la e, utilizando de uma faca, a atingiu na região da cabeça. Após isso, ainda teria tentado se matar, golpeando por diversas vezes seu tórax. A vítima conseguiu levantar-se e foi para frente da casa, onde pediu socorro.

De acordo com o advogado do acusado, os jurados reconheceram a tese da defesa de que o crime foi de lesão corporal e não tentativa de homicídio. “Ele ainda foi condenado em regime semiaberto, porém vamos recorrer da condenação, pois o crime já está prescrito”, externou o advogado.

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here