Relatório: Imigrantes investiram R$ 1,5 bilhão no Brasil em sete anos

523
Só em 2018, o Brasil obteve mais de R$ 186,3 milhões em investimentos feitos por imigrantes já autorizados a viver no país – Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

 

Imigrantes de várias nacionalidades investiram mais de R$ 1,5 bilhão no Brasil entre os anos de 2011 e 2018. A informação foi obtida por especialistas do Observatório das Migrações Internacionais (OBMigra) e consta de um relatório sobre os fluxos migratórios que o Ministério da Justiça e Segurança Pública divulgou na semana passada.

Segundo o coordenador científico do observatório, o professor do Departamento de Estudos Latino-Americanos da Universidade de Brasília, Leonardo Cavalcanti, em apenas sete anos, os imigrantes investiram R$ 1.565.245.869,00 em negócios no Brasil. Dinheiro integralmente captado no exterior e alocado em diversos negócios, como hotéis, pousadas, restaurantes e pequenos estabelecimentos comerciais.

Só em 2018, o Brasil obteve mais de R$ 186,3 milhões em investimentos feitos por imigrantes já autorizados a viver no país, ou que tinham pedido autorização prévia para residência. O montante é duas vezes superior aos R$ 92,99 milhões registrados em 2017. Do total acumulado no ano passado, R$ 111 milhões foram investidos por imigrantes que já viviam no país e R$ 68 milhões por aqueles que aguardavam resposta ao pedido prévio de residência.

 

“É um valor considerável, um investimento potente que os imigrantes fazem no país”, disse Cavalcanti, explicando que estes empreendedores vêm principalmente da Itália, França, Japão e Coreia. E que buscam oportunidades de negócios por todo o território brasileiro.

“É uma aplicação muito capilarizada, com muita força na região Nordeste, devido principalmente ao atrativo turístico e ao Porto do Pecém [no Ceará]. Se fizermos um cálculo racional, concluiremos que o país que acolhe o imigrante ganha. Inclusive financeiramente”, acrescentou o coordenador, destacando os ganhos difíceis de serem contabilizados. “A maioria destes imigrantes chega ao país em idade ativa, pronto para trabalhar, formado. Há um ganho de recursos intangíveis com este fluxo e é preciso ajustar as políticas públicas de forma a aproveitarmos de forma idônea esta possibilidade”.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here