Inglês é o jogo

160

 

(*) by Jerry Mill

Game (na verdade games, no plural) é apenas uma das centenas de English words que estão nas fachadas das lojas e empresas da cidade, bem como na lista que compõe o meu próximo livro, com lançamento previsto para o dia 10 de setembro.

Mais conhecida e traduzida como ‘jogo’ (ou ‘jogos’), a palavra game/games, porém, só para variar, vai muito além disso, como deixa explícito o Cambridge International Dictionary of English (CIDOE, para os mais íntimos), na sua página 581: ela pode ser sinônimo de ‘caça’ e até mesmo ter a função de adjetivo, cujo significado é “disposto a fazer coisas novas e arriscadas”. Traduzindo: propenso a fazer tudo o que for necessário.

Mais do que isso: as formas gamey e gaming também aparecem no CIDOE, sendo ambas adjetivos. A primeira tem em gamier e gamiest os seus respectivos graus de comparativo e superlativo, querendo dizer “que tem o cheiro forte de caça”, ou seja, dos animais selvagens e pássaros que são caçados para comer ou por esporte, como (sabemos) ocorria repetidamente no passado. No caso de gaming, o termo geralmente antecede palavras como box, house etable, podendo ser traduzida como ‘de jogo’. Em outras palavras: gaming table equivale a uma ‘mesa de jogo’.

Ocorre que, segundo o MiniCollins Dicionário Português-Inglês Inglês-Português, uma parceria da HarperCollins Publishers com a Editora Siciliano, na sua página 76, game, cuja pronúncia é /gejm/, como substantivo, pode ser ‘jogo’, ‘partida’, ‘jogada’ (no tênis), ‘plano’, ‘esquema’ ou (voilà!) ‘caça’. Como adjetivo, ele aparece na expressãoto be gaming for anything, equivalente a ‘topar qualquer parada’, ou coisa parecida.

Como se percebe, assim como no português, uma mesma palavra pode ter diversos usos e sentidos na língua inglesa. Daí a necessidade de não ficar bitolado nos significados mais comuns e óbvios das palavras apenas. É preciso ir além! No caso específico de jogo e jogos, game e games nem sempre estão relacionados ao mundo eletroeletrônico ou cibernético. Right, gamers?

Ainda assim, tanto no mundo real quanto no mundo virtual, os nomes ou títulos dados aos jogos são ou estão quase na sua totalidade na língua de Shakespeare. Prova disso é que aportuguesamos football, handball e até mesmobasketball, mas o DNA anglo-americano continua neles. E eis o mais interessante: segundo informação obtida via Google na Internet, Grand Theft Auto 5, Bloodborne e God of War estão entre os melhores para o PlayStation 4, enquanto que League of Legends, Counter Strike e Killer Instinct são alguns dos melhores jogos grátis para PC em 2019.

É fato que o mundo já não é mesmo, dear reader, mas nele ainda há espaço para o pião, a boneca e o baralho, bem como para o igual, o diferente e o estranho. A propósito, você já ouviu falar do Jogo da Vida? Aprenda a jogá-lo!

(*) Jerry Mill é mestre em Estudos de Linguagem (UFMT), presidente da Associação Livre de Cultura Anglo-Americana (ALCAA), membro-fundador da ARL (Academia Rondonopolitana de Letras), associado honorário do Rotary Club de Rondonópolis

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here