1 – SENHORES E SENHORAS,

há várias colunas citamos aqui mais uma tentativa de grupos políticos tentarem uma pré-candidatura unificada a prefeito de Rondonópolis. Além disso, falamos dos vários entraves para que uma formação desta ocorra, inclusive já apontamos os indícios de desmanches que o grupo formado por apoiadores do ex-prefeito Percival Muniz (PDT), também do Ibrahim Zaher (PSB), Thiago Silva (MDB), Nininho (PSD), entre outros, já começaram a sofrer. O primeiro sinal de “racha” foi o lançamento de três pré-candidaturas a prefeito, a de Thiago Silva, Thiago Muniz e Ibrahim Zaher, o que em nossa opinião, cada um vai seguir o caminho que lhe é mais viável, como nos conta a própria história da política local.

DESTE

grupo, a novidade que impera nos bastidores foi que na última semana, o pré-candidato a prefeito Ibraim Zaher, teria convidado o atual diretor executivo do Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores de Rondonópolis (Impro), Roberto Carlos Correa de Carvalho (PRB), para ser pré-candidato a vice-prefeito em sua chapa. O atual representante do Impro, é cobiçado pelos grupos políticos devido ao prestígio que tem junto aos servidores públicos municipais. Roberto Carlos, para o servidor público municipal é exemplo de boa conduta na administração do erário que garante e garantirá a aposentadoria dos servidores. A fama é que o atual diretor executivo chegou no Impro para arrumar a casa depois de fatos que colocaram em cheque a confiança de uma antiga diretoria que até hoje responde a processos na justiça.

AINDA

não se sabe a resposta de Roberto Carlos para Zaher, porém se for positiva, ele talvez teria que deixar o PRB, o qual preside na cidade. Mas esta saída dele do partido está condicionada a definição de uma candidatura a prefeito do ex-deputado federal Adilton Sachetti (PRB). Caso Sachetti, que já declarou pré-candidatura a prefeito, recue no seu projeto, existe a possibilidade de Roberto Carlos formar uma dobradinha entre o PRB e PSB para apresentar uma chapa majoritária nas eleições de 2020.

 

Mohamed Zaher: “Poderá voltar à vida pública, numa nova candidatura a vereador nas próximas eleições de 2020…”

 

2 – LEMBRANDO

um pouco da história política da nossa cidade, onde em 30 de maio de 2015, após 18 anos de vida pública, o ex-vereador Mohamed Zaher informou que estaria abandonando sua a carreira política em Rondonópolis. Na época, ele era secretário de Promoção e Assistência Social, onde estava há cerca de 1 ano e meio. Ao A TRIBUNA, ele explicou que se tratava de uma saída em definitivo da vida pública para tratar da saúde e viver mais com a família. “É uma decisão difícil, mas é isso! Acho que cumpri o meu dever como homem público”, externou em 2015. Mas como dizia o político mineiro Magalhães Pinto, “Política é como nuvem. Você olha e ela está de em um lugar. Olha de novo e ela já mudou”, fontes fidedignas da nossa Coluna informaram que Mohamed Zaher teria dito em uma reunião do PSB, novo partido do seu filho Ibrahim Zaher, que irá retornar à vida pública e se candidatar novamente a vereador. Isso mesmo, na próxima disputa eleitoral pai e filho podem disputar cargos públicos.

NA VIDA PÚBLICA

Mohamed teve passagem na presidência do Caiçara Tênis Clube, na presidência do Rotary Club Rondon, sendo um dos fundadores, presidente da APAE, quatro mandatos como vereador, ficando por 16 anos na Câmara Municipal, além de 2 anos e meio como secretário municipal, inicialmente na Receita e depois na Promoção e Assistência Social na administração do ex-prefeito Percival Muniz.

3 – O DEPUTADO ESTADUAL

Thiago Silva (MDB), continua sendo visto pelo grupo do prefeito Zé Carlos do Pátio(SD) como seu principal adversário político. Ainda mais agora que o deputado anunciou ao A TRIBUNA a sua pré-candidatura a prefeito. Neste norte, a “banda da maldade” já começou a agir contra o projeto do deputado. Na última sexta-feira (16), a Assembleia Legislativa realizou audiência pública, aqui em Rondonópolis, para debater a agricultura familiar na região Sudeste do Estado. A reunião atendeu a um requerimento do deputado Thiago Silva. Nos bastidores, no mesmo dia, um grupo político aliado a Pátio, teria realizando um evento voltado ao mesmo público na zona rural e oferecido até transporte ao local, isso na tentativa de tirar o público do evento da AL. Mas Thiago Silva, como é bem articulado, também deu seu jeito e lotou a audiência pública.

4 – SOBRE

o destino político do ex-deputado Aldilton Sachetti, sabemos que ainda é incerto. Mas recentemente ele declarou ao Colunista que a pré-candidatura a prefeito poderá não evoluir só no caso de houver nova eleição para o Senado Federal, caso a senadora Selma Arruda (PSL) tenha o mandato cassado. Pois ai ele disputaria a nova eleição pra o Senado. No começo deste mês a senadora apresentou nova defesa à justiça, após vários pedidos serem rejeitados. Outro nome que vem sendo ventilado para disputar uma nova eleição seria do ex-governado Pedro Taques (PSDB), porém publicamente garante que não será candidato ao Senado, em caso da eleição suplementar. No entanto, pessoas próximas a Taques revelam nos bastidores, que o ex-governador estaria se preparando para novo embate eleitoral, inclusive consultando algumas pessoas sobre a ideia.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here