Em sete meses: PM apreendeu mais de 1,3 mil armas de fogo em MT

1091
A análise da Superintendência de Planejamento Operacional e Estatística da PM foi elaborada entre os meses de janeiro a julho – Divulgação/PM

 

Este ano, 1.388 armas de fogo foram apreendidas pela Polícia Militar. Revólveres, pistolas, espingardas, fuzis, metralhadoras e também simulacros foram os tipos de armamento mais apreendidos nas ações da PM no combate à criminalidade em Mato Grosso. A análise foi elaborada entre os meses de janeiro a julho.

O relatório estatístico de produtividade de apreensão de armas de fogo da Superintendência de Planejamento Operacional e Estatística da PM (SPOE) aponta que do total de armas apreendido, foram 535 revólveres, 338 espingardas, 184 pistolas, 10 fuzis e uma metralhadora; além de 239 simulacros, ou seja, réplicas de armas de fogo empregadas para a prática de crimes, principalmente roubos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Whatsapp: (66) 99662.2747


 

No caso dos revólveres, os dados revelam que 267 foram apreendidos em ocorrências de porte ilegal de arma de fogo; 100 em casos de posse ilegal de arma de fogo; 28, utilizados em crimes de tráfico de entorpecentes; 25, em roubos em estabelecimentos comerciais; e 13, em crimes de roubo à residência.

Já do total de espingardas apreendidas, 130 foram recolhidas pela PM por crimes de posse ilegal; 127, por porte ilegal de arma de fogo; quatro, utilizadas em crimes de homicídio; duas, em maus tratos contra animais; e duas, em crimes de roubo a estabelecimentos comerciais.

Armas de fogo consideradas de grosso calibre, como fuzis e metralhadoras, aparecem nas estatísticas em ocorrências diversas. A única metralhadora apreendida no balanço foi encontrada com um suspeito que tinha um mandado em aberto. As réplicas de armas de fogo, chamadas de simulacros, também ganham destaque no levantamento. Das 239 falsas armas de fogo; 53 foram localizadas em ações não detalhadas pelos dados, 38 em ocorrências de porte ilegal de arma de fogo, 21 em roubo em estabelecimento comercial e 19 em roubos às pessoas.

O superintendente da SPOE, tenente-coronel Sebastião Carlos, explica que as armas de fogo apreendidas são resultado da intensificação de abordagens a pessoas e veículos. Todo o armamento apreendido é encaminhado pela PM à Polícia Judiciária Civil para dar prosseguimento às investigações junto à Justiça.

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here