Saúde Pública: Ministro recebe pedido de ajuda à Santa Casa

3263
Ministro Luiz Henrique Mandetta foi cercado por integrantes da sociedade civil, que cobraram medidas para amenizar crise na Santa Casa – Foto: A TRIBUNA

 

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em sua visita ontem (22/7) a Rondonópolis, recebeu por parte da sociedade civil e da classe política o pedido de ajuda em relação à grave crise financeira enfrentada pela Santa Casa de Misericórdia e Maternidade de Rondonópolis, que é referência para toda região em obstetrícia, cardiologia e outros procedimentos. Mandetta esteve pessoalmente na Santa Casa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

Na verdade, Mandetta fez uma rápida visita a Rondonópolis, de poucas horas apenas. Chegou na Santa Casa quase às 17h, onde foi cercado por um grande contingente de integrantes da sociedade civil organizada. Os presentes fizeram questão de destacar a importância da unidade hospitalar e de clamar por mais recursos para melhoria dos serviços. Veja mais sobre a manifestação neste link.

A coordenadora do Conselho de Gestão do Grupo de Mulheres, Tânia Balbinotti, que vem acompanhando a situação da saúde pública em Rondonópolis, avaliou para a reportagem que a visita do ministro à Santa Casa foi bastante positiva, pois entende que ele se mostrou bastante sensibilizado com a situação do hospital. O mais importante é que perceberam, de acordo com ela, que o ministro está disposto a ajudar a instituição de alguma forma.

Mandetta não fez ontem nenhum anúncio de medida que possa amenizar a situação da Santa Casa, mas acabou entendendo as dificuldades da instituição e o trabalho feito atualmente. Com essa visita, a equipe do Ministério da Saúde, segundo o repassado, ficou de fazer as análises necessárias do que pode ser feito de concreto em prol da unidade. Contudo, o entendimento é que a bancada federal terá de encaminhar recursos direcionados para a Santa Casa. Caso não haja direcionamento, o prefeito da cidade pode destinar esses recursos para outras finalidades.

 

Tânia Balbinotti destacou que, agora, o Grupo de Mulheres pretende discutir com a bancada federal de Mato Grosso os caminhos a serem tomados, demonstrando que a Santa Casa é peça-chave para melhoria e ampliação dos serviços pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na região. “O ministro se mostrou uma pessoa bastante técnica, bastante preparada. A equipe dele, desde o assessor até o secretário da pasta, são extremamente capacitados e sabem respeitar as pessoas”, disse Tânia para a reportagem.

 

VACINA – Depois da Santa Casa, o ministro foi direto para a sede da Prefeitura, onde esteve em reunião com prefeitos da região. Ele anunciou que o primeiro lote com 5.400 vacinas contra a gripe H1N1 já está em Rondonópolis. Segundo informado, o Ministério deve liberar de forma gradativa um total 30 mil doses para o município, que registrou duas mortes da gripe neste ano.

Segundo o ministro, não há estoque da vacina e as doses são produzidas conforme a demanda. Ele também anunciou investimentos na qualificação de 300 mil agentes de saúde em todo o Brasil e reforçou a importância do planejamento de ações pelos municípios.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here