Homem acusado de arrancar o coração da tia é transferido

805

 

Lumar Costa confessou o crime e disse não estar arrependido – Foto: Arquivo pessoal

Lumar Costa da Silva, 28 anos, o homem que foi preso suspeito de matar a tia e arrancar o coração dela, em Sorriso, caso que ganhou repercussão nacional, foi transferido do Centro de Ressocialização de Sorriso (CRS) para a Penitenciária Osvaldo Florentino Leite Ferreira (conhecida como Ferrugem), em Sinop. Segundo a polícia, ele ainda tentou enforcar um preso durante a transferência.

Conforme informações divulgadas pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), a transferência foi solicitada pela direção do Centro de Ressocialização de Sorriso por medidas de segurança. “O pedido foi acatado pelos juízes da Execução penal de ambas as comarcas e, assim, Lumar foi transferido para Sinop”, explicou a Sesp. Em Sorriso, ele estava preso em uma cela separada. Mas o receio de um ataque da população motivou a transferência.

Maria Zélia da Silva, de 55 anos, foi morta a facadas no dia 2 de julho dentro da própria casa. O assassino ainda levou o coração da vítima e o entregou para uma filha de Maria Zélia.

Lumar Costa confessou o crime e disse não estar arrependido. No dia 10 de julho ele prestou depoimento na Polícia Civil e, ao sair, afirmou à imprensa que ouviu ‘vozes’ do universo que o orientaram a cometer a barbárie.

 

Também disse que o crime brutal foi premeditado e que, no dia, usou LSD e maconha. Mas reafirmou que teria ouvido vozes do “universo” pedindo para que matasse a tia. Ele ainda afirmou que, quando criança, era agredido pela mãe, a quem definiu como “demônio” e ainda fez declarações homofóbicas.

O sobrinho tinha se mudado para Mato Grosso há quatro dias depois de tentar matar a mãe dele em Campinas, São Paulo. O delegado André Ribeiro classificou o rapaz como ‘repugnante, monstro e perturbado’. Atualmente desempregado, é técnico em redes de sistema.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here