Uso de fogo na zona rural fica proibido até setembro

956
Proibição de queimadas teve início anteontem e segue até o dia 15 de setembro deste ano – Secom/MT

 

Teve início anteontem (15), em todo o Estado de Mato Grosso, o período proibitivo de queimadas. Até o dia 15 de setembro de 2019, fica proibido o uso de fogo em áreas rurais para limpeza e manejo, levando em consideração o risco de incêndios florestais de grandes proporções.

O período de estiagem favorece a incidência de queimadas e incêndios decorrentes do uso do fogo na vegetação, colocando em risco a saúde, qualidade de vida e segurança da população. Por isso, desde 2005, o governo do Estado publica o decreto com as datas de início e término do período proibitivo, sendo que dependendo do grau de estiagem em cada ano, esse período pode ser prorrogado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Whatsapp: (66) 99662.2747


 

As licenças de queima controlada emitidas pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) ficam suspensas no período proibitivo, já que o decreto suspende todo e qualquer documento emitido pela Sema para uso do fogo.

Em Rondonópolis, em 2018, o balanço apontou para mais de 300 atendimentos dos bombeiros no período, com destaque para o incêndio na Terra Indígena Tadarimana, que perdurou por dias e, além de deixar um rastro de destruição na mata, provocou muito incômodo nos moradores da cidade com a fumaça por vários dias cobrindo Rondonópolis.

Com a proibição de queimada em área rural, quem se arriscar e for flagrado pode ser conduzido para delegacia, fichado e responder um processo por crime contra o meio ambiente. Além disso, pode também receber, dependendo da área queimada, uma multa que varia entre R$ 1.000 e R$ 7.500 por hectare.

O atendimento a ocorrência de incêndios florestais deve ser acionado pelo número 193 do Corpo de Bombeiros. Já em caso de denúncias de queimadas nas áreas rurais, o cidadão deve entrar em contato pelo 0800 647 7363. Queimadas urbanas, proibidas o ano todo, devem ser denunciadas na Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma).

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here