Fêde Ânesi nasceu em 05 de setembro de 1928, em Santa Maria, município de Benedito Novo (SC) – Foto – Divulgação

A irmã Fêde Ânesi, com 91 anos de idade, faleceu ontem (15/07), às 3 horas da madrugada, na Santa Casa de Misericórdia de Rondonópolis, onde estava internada. Apesar do tratamento médico e dos cuidados que lhe foram dispensados na casa de repouso, sua saúde vinha enfraquecendo, somando-se ao Alzheimer que se intensificava.

Seu corpo está sendo velado na sede provincial da Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas, localizada na Avenida Frei Servácio, 354, sendo que às 15h30 de hoje haverá missa de corpo presente e, a seguir, às 17h00, o sepultamento no Cemitério Municipal da Vila Aurora.

Fêde Ânesi nasceu em 05 de setembro de 1928, em Santa Maria, município de Benedito Novo (SC). Seus pais, Leonardo Ânesi e Maria Girardi Ânesi, tiveram 13 filhos e Fêde ocupou o 13º lugar. Frequentou o curso primário em sua comunidade e aprendeu na família o que era importante para uma jovem de seu tempo.

Em 1946, aos 18 anos, ingressou na Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas em Rodeio (SC) e, no dia 25 de dezembro de 1949, juntamente com as outras 25 companheiras, fez sua entrega total ao Senhor através da profissão religiosa.

A partir de 1950, irmã Fêde Ânesi dedicou-se inteiramente à missão, colocando suas habilidades a serviço, durante 16 anos, em várias comunidades de Santa Catarina.

Em 1967 veio ao Mato Grosso, onde assumiu a missão em várias comunidades. Seu último campo de missão junto ao povo foi em Cotriguaçu, norte do Mato Grosso, onde trabalhou durante nove anos, com ênfase na Pastoral da Criança, a qual se dedicava com muito amor e carinho.

Irmã Fêde não escondeu seus talentos, mas com alegria e disponibilidade os colocava, a serviço do povo de Deus e de suas coirmãs. Foi professora de Jardim de Infância, Ensino Primário e Ensino Religioso até sua aposentadoria no ano 1982. Antes e depois de se aposentar, assumia ao mesmo tempo trabalhos nas comunidades, como catequese, Pastoral da Criança e Pastoral da Mulher. Foi coordenadora de fraternidades, do internato de moças em Fátima de São Lourenço, e do seminário diocesano; tinha muito senso prático; sendo hábil cozinheira e costureira, colocava seus dons a serviço da Pastoral da Criança, da Mulher e das irmandades.

Em 2012 quando sua saúde se tornou mais frágil, irmã Fêde passou a residir na casa de repouso do Sagrado, fazendo tratamento e sendo presença serviçal na irmandade.

“Fazendo a memória destes 69 anos de doação de Irmã Fêde na humildade, disponibilidade, alegria e amor a todos, queremos agradecer e louvar ao Bom Deus por todo bem que lhe foi concedido realizar às coirmãs e ao povo ao qual serviu. A você, irmã Fêde, nossa eterna gratidão pelo que você significou para nossa província e congregação. Deus a recompense por toda sua vida doada, e junto ao Senhor interceda para que muitas jovens sigam teu testemunho de vida, ingressando em nossa congregação”, repassou a secretária provincial, irmã Anita David.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here