Setor de serviços fica estável em maio, pressionado pela queda nos transportes

889
Transportes foi a única atividade a registrar queda no mês, com recuo de 0,6% – Foto: Licia Rubinstein/Agência IBGE Notícias

 

O volume de serviços ficou estável em maio (0,0%), na comparação com o mês anterior, após crescer 0,5% em abril. Transportes foi a única das cinco atividades a registrar queda no mês, com recuo de 0,6%. Com isso, o setor de serviços está 1,1% abaixo do nível de dezembro de 2018, pressionado pelo transporte terrestre, que está 5,6% distante do patamar do final do ano passado.

Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada pelo IBGE. Entre as atividades em alta, na comparação com abril, estão serviços de informação e comunicação (1,7%), que assinalam a segunda taxa positiva seguida, outros serviços (2,6%), serviços profissionais, administrativos e complementares (0,7%) e serviços prestados às famílias (0,5%)

Segundo o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo, se levarmos em conta os cinco primeiros meses do ano, os transportes, principalmente o rodoviário, foram um dos principais entraves para o crescimento do setor, que teve três resultados negativos no ano.

“Existe um movimento de aderência entre o setor de transportes e a indústria. Como grande parte da nossa produção é escoada pelas estradas, à medida que a produção industrial não cresce, não há necessidade de contratar o serviço de transporte de cargas”, explica.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here