(*) Francisco Assis

Não foi necessário
Chegar ao nove da novena
De joelho naquele santuário
Meu amor entrou em cena.
De olhos verdes brilhantes
Pele linda e morena
Estava sensual e radiante
Mais que noventa e nove da trena.
Segui as contas do rosário
Do total só usei uma sena
Noutro dia farei seu aniversário
Dessa minha amada pequena.
Terá doce e bolo de maisena
Convite impresso desse casal
Nossa núpcia será em Atena
Com privacidade total.
Nem divulgamos edital
Foi decisão fulminante
Teve aval
Um dia marcante.
Nossa não durou uma quinzena
Quanta hipocrisia
No gênio de Madalena,
Fiquei triste no dia em que ela saía.

(*) Francisco Assis Silva é poeta e militar – email:
[email protected]

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here