(*) Adriana Clemente

Na sociedade atual é quase impossível vivermos sem o smartphone, este equipamento faz parte da nossa rotina. O aparelho encanta todas as gerações. É inegável que eles facilitam muito a nossa vida, seja para pagar uma conta sem precisar ir ao banco, identificar uma localização pelo GPS, aprender uma receita por meio de vídeo no youtube, pesquisar sobre algo que não conhecemos.

Mas o que parece ser o maior uso destes aparelhos são as redes sociais, que tomam a maior parte do tempo dos usuários. Diante das facilidades e do fascínio exercido por este aparelho, é natural que ele invadisse também a escola. Ao que parece, a comunidade escolar e em especial os professores não estão preparados para lidar com esta nova realidade.

Muitos problemas surgiram no espaço escolar pelo mal uso do smartphone. Para resolver os problemas ocasionados com o uso do smartphone, como distrações, alunos que não realizam as tarefas, se mostram indisciplinados e insubordinados, muitas escolas com o apoio da secretaria de educação, incluíram nas normas de conduta dos alunos a proibição para o uso do smartphone no ambiente escolar, mas nem sempre esta medida tem sido eficaz.

Como o uso do smartphone tornou-se um hábito, que já invadiu nosso cotidiano, a escola precisa adaptar-se aos novos tempos. No que tange, aos professores, eles podem se aproveitar do uso da tecnologia e podem fazer com que suas aulas se tornem mais prazerosas e mais próximas das realidades dos alunos. O professor pode pedir para que seus alunos tirem fotos de faixas, placas, letreiros para em sala serem analisados os possíveis erros ortográficos ou as curiosidades da língua. Outra possibilidade é pedir para que os alunos façam vídeos de observações de insetos ou pequenos animais. As possibilidades são inúmeras, claro vai exigir criatividade e interesse dos professores.

Desta forma, o uso do smartphone na escola, pode deixar de ser um transtorno, para ser uma ferramenta aliada na construção da aprendizagem.

(*) Adriana dos Reis Clemente, mestranda do Programa de Pós-graduação em Educação – UFMT, campus Rondonópolis (PPGEdu)

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here