Fábio Cardozo: “é preciso discutir melhor a destinação destas vacinas” – Roberto Nunes/A TRIBUNA

O vereador Fábio Cardozo (PDT) afirmou ontem (10), durante a sessão ordinária da Câmara Municipal, que a destinação das doses extras da vacina contra H1N1 para Rondonópolis devem priorizar a população mais humilde. “A Secretaria Municipal de Saúde recebeu a confirmação do Ministério da Saúde que vai enviar 30 mil doses extras. O reforço será liberado, primeiramente, para vacinação de pessoas do grupo prioritário e mais dois grupos que não receberam a vacina na primeira remessa. Mas vou defender que estas doses sejam aplicadas na população mais humilde e vulnerável ao vírus. As pessoas com poder aquisitivo melhor, em sua maioria, já tomaram a vacina na rede particular. Agora, esta nova remessa é algo a ser discutido melhor”, ponderou.

Conforme publicado pelo A TRIBUNA, o pedido das novas doses foi feito pela Prefeitura de Rondonópolis. De acordo com a secretária Municipal de Saúde, Izalba Albuquerque, as novas doses chegam ainda neste mês. “Nós estamos agora definindo um período em que as vacinas serão aplicadas no público específico em todas as unidades de saúde”, explicou. Esse prazo será divulgado assim que as vacinas estiverem disponíveis na cidade.

Ela explica que, num primeiro momento, vão receber a vacina as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários (gestantes, trabalhadores da saúde, puérperas, idosos e doentes crônicos, crianças de até cinco anos e professores) e também os servidores da segurança pública (policiais militares, civis e federais) e estagiários que estão atuando nas unidades de saúde.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here