Durante campanha de vacinação, 58.727 rondonopolitanos do grupo prioritário foram imunizados – Foto: Arquivo

 

Apesar do contato direto feito por alguns parlamentares da bancada federal de Mato Grosso junto ao Ministério da Saúde, para que mais doses da vacina de imunização contra a Influenza fossem enviadas para Rondonópolis, o Ministério da Saúde ainda não se manifestou favorável ao auxílio extra para a cidade. A solicitação da Secretaria Municipal de Saúde, por mais 30 mil doses além daquelas que foram destinadas na campanha de vacinação para o grupo prioritário, segue até o momento sem nenhuma resposta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Whatsapp: (66) 99659.7564


 

Com a confirmação de que apenas uma morte foi registrada na cidade devido a H1N1, as esperanças de que mais doses cheguem acabam por diminuir, o que causa preocupação, já que o inverno é o período mais propenso para os casos de resfriados e gripes, como a H1N1.

No fim da tarde de anteontem (26) o Município confirmou que o último caso de paciente que veio a óbito por suspeita de infecção pelo vírus teve o exame negativo para H1N1. Outros três casos também foram descartados e a outra morte confirmada é de uma moradora de Pedra Preta, cuja morte aconteceu em um hospital de Rondonópolis.

Apesar do último caso de óbito investigado ser negativo, a gestão municipal continua buscando apoio e cobrando mais doses da vacina para o Município.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here