Tráfego de carretas na Frei Servácio fica insustentável

3581
Nos últimos dias, moradores têm observado o aumento do número de carretas que cruzam as ruas da cidade para fugir dos buracos do Anel Viário – Denilson Paredes

 

A piora no estado da pista do Anel Viário tem provocado o aumento da já grande quantidade de caminhões e carretas pelas ruas e avenidas de Rondonópolis. Isso decorre do fato de que a pista da via, que deveria servir para retirar o tráfego pesado da cidade, se apresentar completamente tomada por enormes buracos e sem nenhuma condição de trafegabilidade, o que obriga os caminhoneiros a desviarem por dentro da cidade, para evitar quebrar e danificar seu equipamento de trabalho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

– SIMULE SEU CONSÓRCIO AQUI – (clique e saiba mais…)

 

O aumento no número de veículos pesados tem sido observado pela população e gerado preocupação nas pessoas que moram próximo das vias mais usadas pelos motoristas, como é o caso da Avenida Frei Servácio, que por si só já tem um trânsito intenso, que se torna altamente perigoso com a adição das carretas e caminhões.

“Moro na Avenida Frei Servácio, onde está intensificando o trânsito de caminhões e carretas, que agora é o dia todo. O pior de tudo é que não existe fiscalização para impedir isso. Seria tão fácil um comando de fiscalização na altura do trevo do Jardim das Flores, que impediria esses caminhoneiros de virem para cá”, afirmou um morador que entrou em contato com a redação, que se identificou apenas como Leonildo.

A situação pode ser facilmente comprovada por qualquer pessoa, bastando para tanto parar por alguns instantes na via, como foi o caso da reportagem do A TRIBUNA, que flagrou várias carretas passando pela Frei Servácio num curto intervalo de tempo no final da tarde de ontem (18).

A Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (Setrat) já mobilizou seus agentes de trânsito para realizarem fiscalizações direcionadas a esses veículos, mas os agentes apenas notificaram os motoristas, não lhes aplicando nenhuma multa ou outro tipo de penalidade, como a perda de pontos na CNH ou detenção dos veículos, o que acabou por estimular os profissionais do volante a cortarem caminho por dentro da cidade.

 

ALTERNATIVA

Para o vereador Thiago Muniz (DEM), que tem acompanhado a situação com preocupação, uma das saídas, para ao menos amenizar a questão, seria a conclusão da obra da Ponte da W11, com a consequente abertura da avenida até a BR-364, o que desviaria parte do tráfego que se utiliza de vias como a Avenida Frei Servácio.
“Ali é uma continuação do Anel Viário. Então, eu vejo que é preciso terminar a obra da avenida, terminar a ponte e ligar logo à BR, para que muitas carretas não passem dentro da cidade. Ela tem que ser tratada como prioridade, para que se possa tirar esse trânsito de dentro da cidade. Inclusive, esse Anel Viário já está dentro da cidade também. Nós já temos que começar a pensar em fazer outro e planejar isso”, afirmou.

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here