São José Operário: Igreja pode ganhar novo prédio

O projeto para a construção vem sendo articulado pelo atual pároco, o padre Volnei Weber

2926
Prédio da Igreja São José Operário: inaugurado há mais de 50 anos – Foto: Denilson Paredes

 

Inaugurada há 52 anos, no distante dia 1º de fevereiro de 1967, pelo então bispo da cidade, dom Wunibaldo Talleur, a Igreja São José Operário acumula uma série de deficiências na sua estrutura física para receber bem os fiéis. Por conta dessa situação, o pároco da Igreja, o padre Volnei Weber pretende lançar em breve uma campanha para arrecadar recursos financeiros, demolir o prédio atual e erguer outro, mais moderno e seguro, no seu lugar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Whatsapp: (66) 99984-2366


 

“Essa é uma igreja antiga, que foi construída para atender uma outra realidade. Aqui era só uma vila e hoje em dia as pessoas nem imaginam como era isso aqui quando começou a Vila Operária. Não tinha ruas e nem asfalto, tinha apenas um pequeno carreiro e aqui vivia apenas um pequeno grupo de moradores. Era uma vila realmente. Quando foi construída, a nossa igreja supria as nossas necessidades. Inicialmente, era uma igreja pequena, que foi sendo reformada e ampliada ao longo dos anos, mas hoje precisa de grandes reformas e o custo fica muito alto para nossa realidade”, afirmou o pároco.

 

Padre Lothar, símbolo maior do catolicismo em Vila Operária: tudo começou com ele – Foto: Arquivo

Dessa forma, segundo o religioso, os custos para se fazer uma boa reforma no prédio atual seriam equivalentes aos valores necessários para a construção de um novo prédio, que atenderia melhor os fiéis que frequentam a igreja todas as semanas.

“Alguns poderão dizer que é mais fácil deixar a igreja como está e só fazer mesmo uma reforma geral. Mas essa reforma pode ficar até mais cara que construir um novo prédio. Já mantive contato com alguns arquitetos e engenheiros e eles concordam que é melhor construir um prédio novo. Por que assim teremos condições de fazer um templo com mais conforto para os nossos fiéis. Mais aberta, melhor ventilada. Hoje, nós temos uma série de colunas no meio do salão da igreja que atrapalha a visão das pessoas durante as celebrações. Muitas pessoas reclamam disso. Assim, tendo uma perspectiva de futuro, eu entendo que é o momento de se discutir a construção de uma nova igreja”, reiterou o padre Volnei Weber.

Ele explica que, nos próximos dias, deve conversar novamente com os arquitetos e engenheiros para encomendar um projeto arquitetônico e até uma maquete da futura construção, para então dar início a uma campanha para arrecadar os recursos necessários para bancar os custos da obra.

 

Padre Volnei Weber, atual pároco: “essa é uma igreja antiga, que foi construída para atender uma outra realidade” – Foto: Denilson Paredes

 

“Primeiro, precisamos ter algo concreto nas mãos para começarmos a conversar com as pessoas. Eu penso em fazermos uma série de promoções para arrecadar esse dinheiro e, dentro de dois a três anos, já devemos ter dinheiro suficiente para começarmos. Assim, vamos poder ter uma igreja mais confortável e que caiba mais gente, porque hoje a igreja está pequena e, em algumas celebrações, ficam pessoas para fora”, continuou.

Hoje, de acordo com o pároco, cabem cerca de 600 pessoas no interior da igreja, mas a ideia é que o novo prédio abrigue entre 800 a mil fiéis sentados.

“Esse seria o tamanho ideal, tendo em vista uma perspectiva de futuro, já que a região e a própria igreja católica estão crescendo. A comunidade católica da Vila Operária gosta de vir para a igreja. São pessoas que cresceram dentro da igreja e temos que mantê-las. No entanto, além de uma bela celebração, precisamos oferecer um pouco de conforto para elas”, enfatizou.

 

O padre diz ainda não ter ideia do valor necessário para a nova construção, mas diz que além das promoções já tradicionais da paróquia, como a Festa do Padroeiro e o Leilão de Gado, ambas realizadas com o intuito de arrecadar dinheiro para custear as atividades da igreja, ele está pensando em realizar uma série de shows de prêmios, os famosos bingos, que são bastante tradicionais na comunidade, mas que há algum tempo não são realizados.

 

“A minha ideia é construir uma igreja nova, mas deixando um pouco das características do prédio original” – Foto: Denilson Paredes

 

Outra forma de arrecadar os materiais necessários diz respeito às doações que serão pedidas junto ao empresariado da cidade e junto aos fiéis da própria comunidade.

“Isso não é uma coisa para agora. É algo para daqui a dois, três anos, até porque uma obra deste tamanho não vai ficar barato. A minha ideia é construir uma igreja nova, mas deixando um pouco das características do prédio original, como a nossa fachada, por exemplo. Não queremos mudar toda a arquitetura, mas colocar umas novas janelas, mudar outras coisas, mas mantendo as suas características originais”, disse.

Ele ainda informou que com o barateamento das placas coletoras de energia solar, ele pretende instalar várias delas no telhado da igreja, de forma a tornar o prédio autossustentável em questões de eletricidade.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here