Acusado de homicídio em Rondonópolis é preso em SC

2322

Um foragido da Justiça de Mato Grosso acusado de homicídio praticado no município de Rondonópolis, foi preso na cidade de Balneário Camboriú, em Santa Catarina, após troca de informações entre as Polícias Civil dos dois Estados.

Conforme divulgado pela polícia, Thalisson Oliveira Mello, estava com mandado de prisão preventiva em aberto, expedido pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Rondonópolis. Ele é apontado como suposto autor do homicídio que vitimou Dhone Carlos Ferreira Ueda, 29 anos, conhecido como “Japão”, no dia 14 de fevereiro.

Na ocasião, a vítima foi encontrada sem vida, no fundo de uma empresa com perfurações de arma de fogo. No decorrer das investigações, os policiais civis de Rondonópolis conseguiram identificar Thalisson Oliveira Mello como suposto autor do crime. Diante dos indícios, foi representado pela ordem de prisão contra o suspeito, a qual foi decretada pela Justiça.

Com o mandado em aberto, os investigadores da DHPP de Rondonópolis conseguiram levantar o paradeiro do procurado, na cidade de Balneário Camboriú (SC).

Em seguida, foi solicitado apoio da Polícia Civil daquele Estado, a qual deu cumprimento ao mandado de prisão contra o suspeito em seu local de trabalho.

O preso foi recolhido e colocado à disposição do Poder Judiciário para recambiamento.

 

Dupla é presa com R$ 181 mil

O dinheiro apreendido, segundo os acusados, seria proveniente da venda de um apartamento em SP – PRF

Anteontem (13) por volta das 16h30, no km 175 da BR 364, no município de Pedra Preta, foi dado ordem de parada ao veículo VW/Saveiro de cor preta, ocupada por dois indivíduos. Indagados a respeito da viagem, estes informaram vir de São Paulo, com destino a Rondonópolis.

Ao proceder uma busca no interior do veículo, foram encontrados, em uma mochila de cor preta, três pacotes contendo cédulas de real. O passageiro do veículo assumiu a propriedade do dinheiro, informando ser proveniente da venda de um apartamento em São Paulo e que não havia sido feita nenhuma declaração à Receita Federal.

Diante dos fatos, os ocupantes foram conduzidos até a Delegacia da Polícia Federal de Rondonópolis, para os procedimentos cabíveis, sendo realizada a contagem do dinheiro que totalizou R$ 181,5 mil.

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here