Entidades se reúnem para avaliar os registros do CAR

422
Reunião entre entidades e órgãos discutiu os principais problemas e dificuldades para a regularização ambiental – Divulgação

 

Os dados do Simcar, Sistema de Cadastro Ambiental Rural implantado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) em substituição ao Sicar (Sistema Nacional de Cadastro Ambiental Rural), foram sincronizados. Dos 13 mil cadastros que aguardavam a sincronização mais de 11 mil tiveram a integração finalizada.

Apesar de parte do problema ter sido solucionado, os produtores rurais têm até 31 de julho deste ano para retificar os Cadastros Ambientais Rurais (CAR) no sistema mato-grossense (Simcar), conforme o Decreto 03/2019.

A informação foi passada esta semana nas duas reuniões que aconteceram na sede da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato). A diretoria da entidade e a área técnica reuniram-se com representantes da Sema, do Serviço Florestal Brasileiro (SFB) e do GT CAR, composto por técnicos da Famato, Aprosoja e Assembleia Legislativa.

Na reunião foram tratadas as dificuldades que alguns produtores rurais do estado continuam tendo para fazer a regularização ambiental. “Recebemos diversos tipos de reclamações dos produtores sobre o CAR. Esta reunião foi importante para esclarecer as dúvidas e entender as soluções que estão sendo tomadas pela Sema e pelo SFB. A próxima etapa agora é resolver os impasses da APF. Para isso, solicitamos uma nova reunião para tratar do assunto”, informou o presidente em exercício do Sistema Famato, Marcos da Rosa.

 

 

As equipes de tecnologia da informação (TI) da Sema e do SFB estão trabalhando em conjunto com a empresa responsável pela manutenção dos sistemas. Mapearam todos os problemas encontrados e alinharam a integração com os dois sistemas, o que possibilitou a sincronização da base de dados do CAR estadual com o federal.

Conforme a área técnica da Sema, os registros do CAR que ainda possuem algum tipo de pendência são por motivos pontuais e que estão sendo analisados caso a caso pela secretaria.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here