Jardim Atlântico: Moradores questionam canos utilizados em obra de esgoto

A dúvida é com relação à capacidade desses canos receber todo o volume de esgoto das residências

2195
Moradores estão com dúvidas quanto ao diâmetro de canos usados em obra da rede de esgoto – Foto: Divulgação

O Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear) realiza, há alguns meses, a construção da rede de esgoto nos bairros Jardim Europa e Atlântico, uma demanda muito antiga daquela região. As reclamações dos moradores com relação à água servida pelas ruas dos bairros são constantes, sem falar nos danos ao asfalto, que possui buracos em diversos pontos, muitos deles em que o serviço de tapa buracos não consegue manter fechado por muitos dias, devido as águas que não param de escorrer pelas ruas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

Apesar de muito bem-vinda, a obra está gerando questionamento em alguns moradores, devido ao diâmetro dos canos que estão sendo utilizados. Tanto para a rede interna, quanto para a rede externa, os moradores observaram que os canos são de 100 mm. A dúvida é com relação à capacidade desses canos receber todo o volume de esgoto das residências, sendo apontados pelos moradores como “finos”. A preocupação é com o fato de que, posteriormente, a rede possa apresentar problemas.

Tanto na parte interna quanto externa, canos utilizados são de 100 mm – Foto: Divulgação

A reportagem do A TRIBUNA entrou em contato com o Sanear, para saber se os canos utilizados são realmente de 100 mm e se o tamanho é suficiente. Segundo a Autarquia, o Município adotou, desde 2008, o sistema condominial de esgotamento sanitário, que é o mesmo utilizado em grandes centros, como por exemplo Brasília. O Sanear informou que a tubulação com diâmetro nominal de 100 mm é dimensionada hidraulicamente para atender até 80 casas.

“Em Rondonópolis, foi projetado o atendimento para apenas uma face da quadra, com cerca de 20 casas, ou seja, dimensionado com folga”, explica a autarquia por meio de nota enviada ao A TRIBUNA. Entretanto, o Sanear pede que os moradores façam bom uso da rede, não jogando materiais inadequados nos vasos sanitários, não direcionando água das chuvas para a tubulação de esgoto, entre outras situações que possam provocar o entupimento.

Os investimentos em esgoto naquela região estão sendo realizados através de recursos federais do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) II. A obra deve ser finalizada no primeiro semestre deste ano e, após isso, a Autarquia comunicará e autorizará aos moradores conectar suas residências ao sistema de esgotamento sanitário.

 

1 COMENTÁRIO

  1. TAMBÉM TIVE ESSA DÚVIDA QUANDO INSTALARAM A REDE NA REGIÃO QUE MORO (SAGRADA FAMÍLIA), PRÓXIMO AO RES. MARIELA. O QUE ME PREOCUPA É O POUCO CASO DA SANEAR COM RELAÇÃO À AUTORIZAÇÃO PARA FAZER A LIGAÇÃO DO ESGOTO DOMÉSTICO NA REDE. JÀ SE PASSARAM MAIS DE DOIS ANOS QUE OS CANOS FORAM ENTERRADOS E ATÉ AGORA NADA. DESSA FORMA NUNCA VAI ACONTECER ENTUPIMENTO MESMO. NINGUÉM PODE USAR.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here