Após pressão dos pais: Obras da Escola Emanuel Pinheiro foram retomadas

14
Empreiteira passou a atuar novamente ontem na reforma da Escola Emanuel Pinheiro, no Centro

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) retomou, ontem (18), as obras de reforma geral da Escola Estadual Emanoel Pinheiro. Esta é a primeira do pacote de obras que estavam paralisadas por falta de pagamento a construturas e que serão retomadas pelo Governo do Estado.

Para a realização da reforma foram destinados R$ 660.740,21, com prazo para execução de 120 dias. A reforma beneficiará 404 alunos, matriculados no ensino fundamental. “Mesmo diante do decreto de calamidade e das dificuldades financeiras que Mato Grosso enfrenta, o governo e a Seduc se empenharam para que essas obras fossem retomadas”, ressalta o secretário adjunto executivo, Alan Porto. Ele afirma ainda que a obra tem previsão para ser entregue no mês de junho, o que vai garantir que os alunos retomem para a unidade escolar ainda no segundo semestre desse ano.

As obras contemplam reforma dos banheiros, cozinha, biblioteca e dependência administrativa, incluindo adaptação para pessoa com deficiência; substituição de toda a cobertura, com a troca da estrutura de madeira por armação metálica; substituição da telha de barro por cobertura isotérmica; pintura completa; troca do piso e do azulejo; nova instalação elétrica, com condições de climatização de todas as oito salas de aula.

Enquanto as obras da Escola Emanuel Pinheiro não estejam concluída, alunos e professores continuam em condições precárias e constrangedoras devido à situação do imóvel improvisado onde as aulas estão ocorrendo. Hoje, as aulas são ministradas para 404 alunos divididos em dois turnos no prédio da Escola Alfredo Marien, na Avenida Amazonas. Contudo, as salas do local são pequenas e projetadas para 20 alunos, mas, no momento, estão acomodando 30 alunos.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here